Manaus, 9 de agosto de 2022

Turismo

Fotos: Divulgação
<em>Fotos: Divulgação</em> <em>Fotos: Divulgação</em>

Manaus aos domingos: descubra espaços culturais que abrem para visitação

O Portal Edilene Mafra reuniu uma lista de pontos turísticos.

Por Sabrina Rocha e Eliena Monteiro

O domingo é aquele dia da semana que muita gente associa ao descanso e aconchego do lar. Mas, outros preferem aproveitar o dia para o lazer. Manaus oferece opções, e o Portal Edilene Mafra reuniu uma lista de pontos turísticos que abrem aos domingos na cidade.

Alguns desses espaços oferecem entrada gratuita; outros cobram taxas para visitação.

Confira a lista:

Teatro Amazonas

O Teatro Amazonas, situado no Centro de Manaus, começou a ser aberto aos domingos, com visitação turística guiada. O equipamento cultural funciona de terça-feira a sábado, das 9h às 17h, e agora aos domingos, das 9h às 13h. A entrada custa R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Amazonenses não pagam, mediante comprovação da naturalidade.

Considerado o principal símbolo cultural e arquitetônico do Estado, o Teatro Amazonas guarda parte da história do ciclo da borracha na Amazônia. Manaus vivenciou a fase áurea desse período econômico que marcou a região.

O espaço cultural foi inaugurado no dia 31 de dezembro de 1896. No ano de 1966, foi tombado como Patrimônio Histórico Nacional. O Teatro Amazonas faz parte do complexo cultural Largo de São Sebastião, e fica situado na Avenida Eduardo Ribeiro, 659. Saiba mais aqui.

Mercado Adolpho Lisboa

O Mercado Adolpho Lisboa, também conhecido como ‘Mercadão’, fica no Centro de Manaus e abre todos os dias da semana. De segunda a sábado, o local abre das 6h às 17h. Aos domingos e feriados, o mercado funciona das 6h à 12h. Nesses tempos de pandemia, é preciso atentar para os horários definidos pelo Governo do Amazonas para feiras e mercados. A cada 15 dias, o Estado tem atualizado esses horários.

O prédio, de arquitetura em estilo Art Nouveau, foi inaugurado oficialmente em 1883 e já virou cartão postal da capital.

O Mercadão é um dos centros de comercialização de produtos típicos da região amazônica. Oferece uma variedade de espécies de peixes de água doce, frutas, legumes, artesanato, entre outros produtos.

O local também dispõe de lanchonetes que oferecem produtos da culinária regional, como tapioca e pão com tucumã – o famoso x-caboquinho.

Para quem é admirador da cultura do Boi-Bumbá, o local oferece lojas com artigos dos bois de Parintins, Garantido e Caprichoso.

O Mercado Adolpho Lisboa fica situado na Rua dos Barés, 46, Centro, próximo ao Porto de Manaus. A entrada é gratuita.

Feirinha da Eduardo Ribeiro

A Feirinha de Artesanato, realizada exclusivamente aos domingos na Avenida Eduardo Ribeiro, no Centro Histórico de Manaus, funciona há mais de 20 anos.

A feira é organizada pela Associação da Feira Municipal de Artesanato, Trabalhos Manuais e Produtos do Amazonas dos Artesãos Expositores (AFMAPAEER).

No local, os visitantes podem usufruir de sete setores de venda de produtos regionais, livros, roupas, calçados, artesanatos, plantas, entre outros itens, além da praça de alimentação.

A feira abre das 6h às 14h, todo domingo.

Feirinha da Eduardo Ribeiro. Foto: Ione Moreno/Semcom

Zoológico do Cigs

O Zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs), na Zona Oeste de Manaus, abre de terça a domingo, incluindo os feriados. Em todos esses dias, o espaço funciona das 9h às 16h.

O ingresso integral da entrada é R$ 20, e a meia-entrada, R$ 10.

Estudantes têm direito à meia-entrada. Como forma de incentivo à cultura e ao turismo, o Cigs também concede o benefício a residentes do Amazonas que apresentam identidade (RG) e comprovante de residência.

A entrada é gratuita para crianças com até 12 anos de idade, pessoas acima de 60 anos, Pessoas com Deficiência (PcDs) e para militares e seus dependentes.

Criado e administrado pelo Exército Brasileiro, o Zoológico do Cigs oferece atrativos aos admiradores da Amazônia. O zoo aloja 469 animais, sendo 52 mamíferos, 33 aves, 107 répteis e 265 peixes, totalizando uma riqueza de 68 espécies. Entre os animais que podem ser observados pelos visitantes estão o macaco prego, a onça-pintada, o jacaré e aves típicas da região.

Casarão de Ideias

O Casarão de Ideias é uma espaço cultural situado na Rua Barroso, número 279, Centro Histórico de Manaus. Fica próximo ao Teatro Amazonas. O local abre de quarta-feira a domingo, das 15h às 20h.

É um espaço privado que tem como objetivo promover a cultura e a conservação do patrimônio histórico e artístico de Manaus.

Durante o passeio no local, os visitantes podem desfrutar de vários ambientes dedicados à arte, como o salão cênico, teatro de fantoches, salão de exposição e salas de leitura e cinema.

O Casarão ainda dispõe do ‘Parklet’, espaços que oferecem mini praças. Há também o ‘Rooftop’, ambiente planejado para momentos de lazer.

Além disso, os visitantes podem aproveitar para conhecer o ‘Cine Café’, espaço que reúne café, cinema e leitura.

A entrada no Casarão de Ideias é gratuita. A consulta dos preços do café pode ser feita no local. Os ingressos para o Cine Casarão custam R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia) e podem ser adquiridos antecipadamente no perfil do espaço cultural no Instagram (@casaraodeideias).

Casarão de ideias. Foto: Divulgação

Casa das Artes

A Casa das Artes é um espaço gerenciado pelo Governo do Amazonas. O local recebe exposições artísticas temporárias e, no mês de dezembro, é transformado na Casa do Papai Noel.

Aberto em 2004, o espaço funciona em uma das casas mais antigas do Largo de São Sebastião, no Centro Histórico de Manaus.

A Casa das Artes também é sede da administração do Centro Cultural Largo de São Sebastião.

Quando está aberto, o espaço funciona de terça-feira a domingo, das 15h às 20h, com entrada gratuita. Não é preciso fazem agendamento, mas as visitas são feitas com grupos de até dez pessoas.

Galeria do Largo

O Centro de Artes Visuais Galeria do Largo é um espaço cultural que recebe exposições de diferentes artistas amazonenses. As mostras são referentes às artes visuais, abrangendo a arte clássica, urbana e contemporânea.

A galeria já pertenceu à família Mattos Areosa. Também foi residência de Newton de Menezes Vieiralves, e de 1985 a meados de 2005, o espaço passou a ser sede da Construtora Rayol. A partir de 2005, a casa foi incorporada ao projeto de revitalização do Largo de São Sebastião, pelo Governo do Estado, e passou a funcionar como Centro de Artes Visuais Galeria do Largo.

A Galeria do Largo também funciona de terça-feira a domingo, das 15h às 20h, com entrada gratuita. Não é preciso fazem agendamento, mas as visitas são feitas com grupos de até dez pessoas.

Praça do Largo de São Sebastião

A Praça do Largo de São Sebastião é um espaço público aberto. Amazonenses e turistas costumam passear no local. Na praça, é possível fazer belos registros fotográficos, inclusive com o Teatro Amazonas e a Igreja de São Sebastião em segundo plano.

No Centro da Praça de São Sebastião, fica o Monumento à Abertura dos Portos, criado pelo escultor italiano Domenico de Angelis. Já a calçada da praça integra um conjunto de obras viabilizadas pelos magnatas da época áurea da borracha, na Amazônia, fase experimentada no final do século do século 19 e início do século 20.

Segundo informações da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, o calçadão foi inaugurado em 1901, com ladrilhos portugueses. O mosaico das peças do passeio seriam uma homenagem ao Encontro das Águas, confluência entre os rios Negro (de águas escuras) e Solimões (de águas barrentas).

Um dos destaques do complexo do Largo é a Banca do Largo, estabelecimento muito frequentado por estudantes, intelectuais e amantes da literatura. A banca é uma livraria especializada em livros que retratam a Amazônia. No espaço, é possível encontrar clássicos da literatura amazonense, incluindo livros que resgatam a história de Manaus. A banca, que comercializa livros novos e usados, abre de segunda a segunda, inclusive aos sábados, domingos e feriados, das 16 às 20h.

Ao redor da praça, há diversos estabelecimentos que oferecem café, pizza, sorvetes e outros alimentos típicos da região. Os horários desses locais seguem os decretos do Governo do Amazonas.

Praça do Largo de São Sebastião. Foto: Michael Dantas/SEC-AM

Complexo da Ponta Negra

Outro ponto turístico aberto aos domingos é o Complexo da Ponta Negra, localizado na Zona Oeste da capital. Nesses tempos de pandemia, a praia só abre nos dias úteis da semana, ou seja, não é possível ter acesso à área de praia aos sábados, domingos, feriados e pontos facultativos.

Aos sábados, domingos e feriados, o visitante pode desfrutar do calçadão da Ponta Negra. Atualmente, o calçadão está liberado para passeios, caminhadas e corridas. Também é possível passear de bicicleta no local.

Faixa liberada

Às quartas-feiras, das 17h às 21h, a Prefeitura de Manaus realiza o Faixa Liberada na Ponta Negra.

Aos domingos, as atividades do projeto são realizadas no horário da manhã.

Durante o Faixa Liberada, o Município bloqueia faixas da Avenida Coronel Teixeira, para que pedestres e ciclistas possam realizar atividades esportivas com segurança.

Feira da ADS

O complexo da Ponta Negra, na Zona Oeste de Manaus, passou a contar com uma Feira de Produtos Regionais da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS). O espaço funciona todos os domingos, das 6h ao meio-dia.

No local, os visitantes podem encontrar uma ala exclusiva de produtos orgânicos. A feira também oferece diferentes tipos de verduras, legumes e frutas.

Café do Mindu

O Café do Mindu, chamado de ‘Um café Divino’, reabriu para atender o público. O espaço, que fica dentro do Parque do Mindu, bairro Parque Dez, Zona Centro-Sul de Manaus, abre aos sábados, domingos e feriados, das 7h às 13h.

O cardápio conta com diferentes produtos amazônicos, como tapiocas, bolos, frutas e farofas.

O espaço oferece café regional com serviços à la carte (preço por produto) e self-service – quando é cobrado um valor único e o cliente pode ser servir à vontade. Aos domingos, o oferece somente o self-service.

No serviço de self-service, crianças de 0 a 5 não pagam; crianças de 6 a 11 anos pagam o valor de R$ 15; e a partir de 12 anos de idade, todos pagam R$ 35.

Café no Povos da Amazônia

O Centro Cultural dos Povos da Amazônia (CCPA), no Distrito Industrial, oferece um espaço chamado ‘Café Criativo’, aos domingos. O atendimento ocorre das 7h às 11h30.

O espaço do tradicional café da manhã regional, com assinatura da Rota dos Chefs, tem exposições de diferentes segmentos, como artesanato, e comercialização de produtos da agricultura orgânica.

Atelier Claudio Andrade

O Atelier Claudio Andrade, no Coroado, é um espaço privado criado pelo artista plástico que dá nome ao local. Claudio Andrade vem fazendo transformações no ponto turístico ao longo dos últimos 40 anos.

É um lugar ideal para passeios em família e para quem busca registrar belas fotos com paisagens amazônicas.

O espaço tem mais de 1.000 metros quadrados e possui cenários que reproduzem ambientes do cotidiano da Amazônia. O local também conta com lanchonete, que oferece água, refrigerante, café, bolos, biscoitos regionais, entre ouros itens.

O Atelier Claudio Andrade abre de quarta a domingo. Às segundas e terças, o espaço fica fechado. É preciso fazer agendamento pelo WhatsApp, no número (92) 98423-8430.

De quarta a sexta, há dois horários para agendamento:

  • 13h às 15h
  • 15hs às 17h.

Aos sábados e domingos, há quatro horários disponíveis:

  • 8h às 10h
  • 10h às 12h
  • 13h às 15h
  • 15h às 17h

A entrada para crianças de 3 a 10 anos custa R$ 10 (cada). Adultos pagam R$ 20 (cada).

O pagamento é somente em espécie (em dinheiro). O local não aceita cartões.

O atelier fica na Avenida Adolfo Ducke, número 165, bairro Coroado, Zona Leste de Manaus.

Atelier Claudio Andrade. Foto: Núbia Elke

Museu da Amazônia

O Museu da Amazônia (Musa), na Zona Leste de Manaus, funciona seis dias na semana, incluindo os sábados, domingos e feriados. O local só fecha às quartas-feiras para manutenção.

O horário para visitação é das 8h30 às 17h, sendo que o portão de entrada fecha às 16h.

O Musa fica em uma área aberta que ocupa 100 hectares da Reserva Florestal Adolpho Ducke. No local, os visitantes podem aproveitar várias atividades em meio a natureza.

É possível fazer uma trilha na floresta, observar o viveiro de orquídeas e bromélias do jardim botânico, ir aos laboratórios experimentais de serpentes, insetos e borboletas, e ainda apreciar uma bela vista da copa das árvores na torre de observação de 42 metros. Durante esse passeio, dependendo do horário, o visitante tem a oportunidade de acompanhar o nascer ou pôr do sol.

A visita sem guia custa R$ 30, e não necessita de agendamento. A visita com guia sai a R$ 50 e é preciso fazer agendamento. Os agendamentos devem ser feitos pelo e-mail [email protected]

Escolas públicas têm entrada gratuita na visita sem guia, porém é necessário fazer o agendamento com antecedência pelo e-mail informado anteriormente.

Estudantes, idosos e pessoas que moram em Manaus pagam meia-entrada, desde apresentem identidade e comprovante de residência. A entrada é gratuita para crianças de até 5 anos, acompanhadas de adulto pagante. As pessoas com deficiência (PcDs) também têm direito a gratuidade e a um acompanhante pagando meia-entrada.

O Museu da Amazônia fica na Avenida Margarita antiga Uirapuru, número 6305, bairro Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus.

Durante o passeio é obrigatório o uso de calçado fechado (bota ou tênis) e máscara de proteção individual. Também é recomendável o uso de protetor solar, repelente, boné/chapéu e roupas leves.

Para mais informações, os visitantes podem entrar em contato pelos números: (92) 3582-3188, 99280-9059 e WhatsApp: (92) 99280-4205.

Balneário do Sesc AM

O Parque Aquático 2 do Balneário Sesc AM reabriu e está funcionando todo domingo, das 9h às 16h30.

O local dispõe de piscinas para adultos e crianças, lanchonete, pátio de lazer, vestiários com salas de serviço médico, quadras, caramanchão e estacionamento.

No espaço, os visitantes também encontram um café regional que abre às 7h.

Por enquanto, o Balneário abre apenas aos domingos.

As pulseiras para acesso ao local já podem ser adquiridas nas centrais de atendimento da instituição, que ficam localizadas nas unidades Centro (Henrique Martins, 427), Cidade Nova (Rua Visconde de Itanhaém, 94) e no próprio Balneário.

Para trabalhadores do comércio e dependentes (a partir de 11 anos), o valor é de R$ 5 (cinco reais). Dependentes de 4 a 10 anos, pagam R$ 3 (três reais).

Para o público em geral, valor fica R$ 15 (quinze reais). Crianças de até 11 anos pagam R$ 5 (cinco reais).

O Parque Aquático do Sesc Balneário fica na Avenida Constantinopla, 288, Alvorada, Zona Centro-Oeste de Manaus.

Parque Cidade da Criança

Parque Cidade da Criança, no Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus, abre de terça a domingo e fecha às segundas-feiras, para manutenção. A entrada é gratuita.

Embora o parque abra de terça a domingo, a visita para o público em geral é liberada aos sábados e domingos, das 9h às 18h, sendo que há intervalo para o almoço entre 12h e 14h.

De terça a sexta, o espaço recebe os alunos das escolas municipais, sob agendamento, das 9h às 17h. O intervalo para almoço também é das 12h às 14h.

Shoppings

Como nas demais metrópoles brasileiras, os shoppings também abrem aos domingos em Manaus. Confira aqui a lista dos shoppings da cidade.

*Nota da redação: esta lista de pontos turísticos será sempre atualizada e acrescida de novos espaços.

Confira uma galeria de fotos dos locais:

*Matéria atualizada no 10 de julho de 2022, para o acréscimo de mais espaços que abrem aos domingos em Manaus.

COMPARTILHE