Manaus, 25 de julho de 2024

Teatro

Foto: David Martins/Divulgação
Foto: David Martins/Divulgação Foto: David Martins/Divulgação

No AM, companhia de teatro debate universo feminino em evento virtual

As artistas da 'Cia Amattores' realizam o debate nesta quarta, às 19h.

Da redação

As artistas da ‘Cia Amattores Eventos Artísticos’ realizam, nesta quarta-feira (31/3), às 19h, uma roda de conversas. O evento virtual da companhia amazonense de teatro vai debater o universo feminino.

O debate será transmitido em uma live no perfil da companhia no Instagram, @ciaamattores.

O tema do evento faz parte da nova produção da Cia Amattores, que reúne vídeos do texto ‘MAD – Mulheres que Amam Demais’, publicado na coletânea Amazonas Dramaturgia 2016.

O projeto MAD aborda situações que contribuem para mudanças de comportamentos, padrões de beleza instituídos, relacionamentos, sororidade, violência doméstica física e ou psicológica vividas pelas mulheres em relação aos seus parceiros amorosos, sejam eles, maridos, ex-maridos, namorados, noivos e ou ficantes.

“Nós, mulheres, precisamos reconhecer o nosso lugar de fala e não permitir que limitem toda a nossa complexidade e subjetividade. Nós podemos sim, ser quem quisermos ser e ocupar os espaços na sociedade que quisermos ocupar. E o processo artístico MAD – Mulheres que Amam Demais, está há seis anos no cenário cultural, falando do universo feminino e todos os tipos de mazelas sociais e culturais enfrentadas pelas mulheres”, afirma a diretora artística do projeto, Fabiene Priscila.

As ações de artevismo – arte mais ativismo – foram dramatizadas em vídeos e divulgadas ao longo do mês de março. Esses vídeos, segundo a artistas, representam os diversos cenários enfrentados pelas mulheres.

Participam dos esquetes as atrizes Gabriela Moraes e Patrícia Mazzulo, integrantes da Cia Amattores. A direção artística é de Fabiene Priscila e, as imagens e edição são de Laryssa Gaynett. Todas as artistas estarão no debate online desta quarta.

O projeto foi contemplado pelo edital prêmio Feliciano Lana, Lei Aldir Blanc 2020, promovido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas (SEC-AM).

As mulheres artistas do projeto também realizaram uma ação durante a Semana da Mulher, quando arrecadaram doações para as instituições Lar das Marias e Casa Mamãe Margarida, que abrigam e auxiliam mulheres e meninas em estado de vulnerabilidade seja por questões de saúde, social, abandono e violência.

COMPARTILHE

error: Este conteúdo está protegido!