Manaus, 5 de julho de 2022

Literatura

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Robério Braga lança livro digital ‘Manaus: notícia histórica – 1669-2019’

Obra, lançada no aniversário de Manaus, estará na Amazon.

O presidente da Academia Amazonense de Letras, Robério Braga, lançou no sábado (24/10), data em que Manaus completou 351 anos, o livro ”Manaus: notícia histórica – 1669-2019′. A obra, lançada em formato digital, estará disponível na Amazon.

O lançamento no dia do aniversário de Manaus representa uma homenagem à cidade. O livro é uma síntese de momentos marcantes da capital amazonense e de sua história política e social. Os fatos são apresentados em recortes datados desde antes de 1669 até 2019.

“É um presente feito com profundo sentimento. Foi um processo intenso e longo de produção, com cada detalhe pesquisado cuidadosamente. Manaus é uma musa inspiradora digna deste trabalho e estou feliz por lançar no dia do aniversário da cidade”, comentou Robério, que é autor de diversos livros sobre a cidade de Manaus.

Foto: Reprodução

Conteúdo do livro

O livro, que reúne recortes de mais de 350 anos de história, conta com cerca de 600 páginas e decorre de longos anos de pesquisa. Contando com 14 capítulos, a obra apresenta diferentes épocas e aspectos da história de Manaus, permeando governos, pessoas de destaque, acontecimentos singulares, fatos pitorescos e marcos da cultura social e política da cidade.

O prefácio da obra é assinado pela professora pós-doutora e membra da Academia Amazonense de Letras e do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas, Marilene Corrêa da Silva Freitas. A pesquisadora exalta a colaboração histórica e social para estudantes, pesquisadores e população em geral.

Já o posfácio recebe as palavras do pesquisador pós-doutor e membro da Academia Amazonense de Letras e do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas, Newton Sabbá Guimarães, que destaca o caráter acadêmico e investigativo da publicação.

Com design produzido pela Editora Reggo, o livro foi escrito para guiar estudantes e apoiar professores, numa jornada de desbravamento pela história de Manaus, que em alguns momentos antecede até mesmo a história do país.

COMPARTILHE