Manaus, 17 de junho de 2024

Geral

Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil
Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

Cármen Lúcia é a nova presidente do TSE

A ministra ficará à frente do tribunal por dois anos (2024-2026).

Com informações da Agência Brasil

Cármen Lúcia é a nova presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A sessão solene de posse foi na noite dessa segunda-feira (3/6), no plenário da Corte, em Brasília (DF). A ministra ficará à frente do tribunal por dois anos (2024-2026).

LEIA MAIS:

Ministra Cármen Lúcia é a nova presidente do TSE
Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

Cármen Lúcia entra na vaga deixada por Alexandre de Moraes, que cumpriu o período máximo de um biênio na chefia do TSE. A ministra será responsável por comandar as eleições municipais de outubro.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, estiveram presentes na sessão solene, que ocorreu no plenário da Corte.

A nova Corte comandará as eleições municipais em outubro de 2024.

ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2024

Durante a cerimônia, Cármen Lúcia garantiu que o Brasil terá eleições livres e democráticas em outubro. A ministra destacou que a disseminação de mentiras pelas redes sociais é um ‘desaforo tirânico’ contra as democracias e que os abusos não serão tolerados. 

“O algoritmo do ódio, visível e presente, senta-se à mesa de todos. É preciso ter em mente que o ódio e violência não são gratuitos. Instigados por mentiras, reproduzem-se. Esses ódios parecem intransponíveis, mas não são”, afirmou. 

A ministra também ressaltou o trabalho de Alexandre de Moraes e disse que o ministro teve atuação ‘firme e rigorosa’ em defesa da democracia nas eleições de 2022.

Assista ao discurso de posse da ministra Cármen Lúcia:

COMPOSIÇÃO DA CORTE PRESIDIDA POR CÁRMEN LÚCIA

O ministro Nunes Marques ficará com a vice-presidência do tribunal pelo mesmo período.  Os ministros André Mendonça (STF), Raul Araújo e  Maria Isabel Galotti (STJ), Floriano de Azevedo Marques e André Ramos Tavares (Advocacia) completam a composição do plenário.

O TSE é composto por sete ministros, sendo três do STF, dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e dois advogados com notório saber jurídico indicados pelo presidente da República.

A ministra Cármen Lúcia foi a primeira mulher a presidir o TSE, em 2012, durante primeira passagem pelo tribunal.

COMPARTILHE

error: Este conteúdo está protegido!