Manaus, 22 de julho de 2024

Festivais

Foto: Pedro Coelho/Boi Caprichoso
Foto: Pedro Coelho/Boi Caprichoso Foto: Pedro Coelho/Boi Caprichoso

Sem eventos por causa da pandemia, Zeca Xibelão recebe cunhã-poranga do Caprichoso: ‘sensação nostálgica’

Marciele Albuquerque se prepara para o Boi de Rua. Live ocorre dia 22.

Da redação

A cunhã-poranga do Boi Caprichoso, Marciele Albuquerque, voltou a pisar no Zeca Xibelão, em Parintins. A visita ocorre após mais de um ano de suspensão das atividades do bumbá no curral. Marciele, que se prepara para a live do Boi de Rua, ficou emocionada. “Eu entrei aqui e fiquei com aquela sensação tão nostálgica”, disse.

Os detalhes da visita foram divulgados pelo Boi Caprichoso nesta segunda-feira (17/5). No curral, Marciele posou ao lado de uma obra de arte feita em sua homenagem. A pintura é assinada pelos artistas Algles Ferreira e Gereca Pantoja. 

A cunhã-poranga do Boi Caprichoso, Marciele Albuquerque. Foto: Pedro Coelho/Boi Caprichoso

Durante a visita, a cunhã disse orar para que todos sejam imunizados contra a Covid-19 em 2021. Ela também deseja que a vida volte à normalidade para dançar junto com a nação azul e branca nos eventos oficiais do Caprichoso.

“Peço tanto a Deus que todos sejam vacinados para poder, de novo, está no calor humano da nossa nação azul e branca com o curral lotado. Eu olho daqui do palco e parece que vejo todo mundo vibrando, dançando, curtindo junto com a gente”, afirmou.

Cunhã visitou o curral do Caprichoso. Foto: Pedro Coelho/Boi Caprichoso

Por causa da pandemia da Covid-1, o curral Zeca Xibelão não recebe eventos há mais de um ano. “O primeiro contato que eu tive aqui no curral é de um recomeço, de esperança, de construção de um sonho novamente, não só pra mim, mas pra todo mundo que é envolvido diretamente no boi, que tem a sua renda que depende da cultura”, destacou Marciele.

Segundo o Caprichoso, a visita da cunhã-poranga ao curral ocorreu de acordo com os protocolos estabelecidos pelas autoridades de saúde. A mulher mais bela, símbolo da luta dos povos indígenas, fez o contato corpo a corpo com os artistas que dão vida ao complexo cultural do Boi Caprichoso.

Marciele visitou as obras realizadas no espaço. Foto: Pedro Coelho/Boi Caprichoso

“Eu fico muito feliz em ver que o nosso curral está renascendo e eu sei que muita gente está com saudade. Eu entrei aqui e fiquei com aquela sensação tão nostálgica. Passa um filme na cabeça, é a saudade que aperta, é aquela correria dos eventos oficiais. Só de pisar no palco, fico nervosa e com um friozinho na barriga gostoso, uma sensação boa que eu sinto que logo, logo, iremos voltar com tudo, com a nossa galera”, disse. 

Ao ver o curral sem a presença da nação azulada, Marciele Albuquerque se emocionou, e ressaltou que o público merece entrega no palco. Ela também comentou sobre a reforma que está sendo realizada no espaço. “É uma esperança entrar aqui e poder ver que está tudo mudando, sendo pintado de azul e branco. Eu fico muito feliz e não tinha noção da grandeza disso. Uma coisa é a gente olhar nas fotos, outra coisa é está aqui, sentir e contemplar”, declarou.

Detalhes da visita foram divulgados nesta segunda-feira. Foto: Pedro Coelho/Boi Caprichoso

Boi de Rua

A Live ‘Boi de Rua: Tradição Caprichoso’ será realizada na noite do dia 22 de maio, próximo sábado. Conforme o Boi Caprichoso, a presença de todos os itens oficiais está confirmada.

O evento contará com transmissão ao vivo, por meio dos canais oficiais do bumbá e pela TV A Crítica, emissora oficial do Festival Folclórico de Parintins. Saiba mais aqui.

Marciele tem obra em sua homenagem no curral. Foto: Pedro Coelho/Boi Caprichoso

COMPARTILHE

error: Este conteúdo está protegido!