Manaus, 5 de julho de 2022

Cultura

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Projeto ‘Grafite é Arte’ transforma muros do Centro de Manaus

Os desenhos são feitos por dois artistas parintinenses.

Com informações da assessoria

Desde o dia 26 de dezembro, o Centro de Manaus passou a contar com obras de arte de 30 metros. A transformação é promovida pelo Casarão de Ideias, que colocou nas ruas o projeto ‘Grafite é Arte’. Os desenhos são feitos por dois artistas parintinenses.

Segundo a instituição, o projeto busca dar visibilidade para intervenções urbanas, além de promover melhorias em espaços públicos. Dois muros localizados na Avenida Getúlio Vargas já receberam o trabalho do duo Curuminz (Alzyney Pereira e Kemerson Freitas), oriundo do município de Parintins.

Dois muros localizados na Avenida Getúlio Vargas já receberam a pintura. Foto: Divulgação

De acordo com João Fernandes, diretor do Casarão de Ideias, em janeiro de 2020, um muro em frente ao espaço cultural, na Rua Barroso, também no Centro, já tinha servido de ‘exercício’ para o que viria a ser o projeto.

“Entendemos que a cidade precisava de mais cor, tirar esse aspecto de muro escuro, até para que as pessoas ficassem mais à vontade para frequentar o próprio Casarão. Depois disso, a ideia ficou guardada”, explicou.

Com o prêmio Conexões Culturais da Lei Aldir Blanc, da Prefeitura de Manaus, o projeto pode ser colocado em prática.

“As pessoas precisam entender que pichação é diferente de grafite, que ele tem outra ‘pegada’. A arte precisa estar na cidade e é importante fazer com ela que seja consumida por diversos olhares. Por isso, escolhemos os muros das paradas de ônibus, para estarmos junto das pessoas”, destacou Fernandes.

Projeto é do Casarão de Ideias. Foto: Divulgação

Segundo ele, as revitalizações dos muros proporcionam sensação de segurança aos usuários do transporte público no período da noite, uma vez que as cores utilizadas dão claridade ao ambiente. “Mas, além de grafitar, também trocamos as lâmpadas e pintamos os bancos, revitalizamos as paradas”, ressaltou.

Fernandes contou que a arte do Curuminz é voltada para o regionalismo, mas sem entrar no clichê. “Um deles já foi professor do curso de Artes Visuais da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), em Parintins, e o outro é aluno. São pessoas que estão despontando com um trabalho autoral e falam do regional com um outro olhar. Já fizeram o muro em frente ao Casarão, daí essa parceria com eles. Acho importante trazer os meninos do interior e poder oferecer essa oportunidade para que eles possam mostrar suas personalidades”, disse.

Trabalho é feito pelo duo Curuminz. Foto: Divulgação

Até o momento, os dois muros escolhidos para o projeto têm 30 metros de comprimento por 3 metros de largura. Cada parada tem 90 metros quadrados, o que totaliza 180 metros quadrados de paisagem já grafitadas.

Oito pessoas trabalham de forma direta na realização da iniciativa. “Estamos aguardando a resposta do proprietário do terceiro muro. Nossa ideia é ampliar a ação com novos parceiros e apoiadores, mas sempre na área do Centro, até porque nos bairros os coletivos já têm esse tipo de trabalho. E nós, no Centro, somos uma ‘coluna’ desse lugar”, finalizou Fernandes.

Foto: Divulgação

COMPARTILHE