Manaus, 7 de dezembro de 2022

Bares e Restaurantes

Foto: Reprodução/Abrasel-AM
Foto: Reprodução/Abrasel-AM Foto: Reprodução/Abrasel-AM

Abrasel-AM divulga nota contra decreto que restringe funcionamento de bares e restaurantes

Entidade diz que muitos estabelecimentos fecharão as portas.

Da redação

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Seccional no Amazonas (Abresel-AM) divulgou uma nota de repúdio, neste sábado (26/12), contra o novo decreto estadual que restringe o funcionamento de bares e restaurantes até o dia 10 de janeiro de 2021.

O presidente da Abrasel-AM, Fábio Cunha, e um grupo de empresários já tinham gravado um vídeo em que criticam a decisão do Governo do Amazonas. Assista, abaixo.

A entidade representa “bares, restaurantes, lanchonetes, restaurantes industriais e de refeições coletivas, casas noturnas, restaurantes flutuantes, estabelecimentos com atividades conexas e instituições afins comprovadamente ligadas ao setor de alimentação fora do lar”.

Na nota, a Abrasel-AM afirma que defende a vida e os empregos de forma responsável. “Por isso assegura que todas as medidas de distanciamento social e higiene estão sendo seguidas pelo setor”, diz trecho do documento.

De acordo com a associação, o setor tem feito investimentos para evitar a propagação da Covid-19. “Muitos empresários até fizeram empréstimos e outros ainda não conseguiram voltar a suas atividades normais”, afirma a entidade.

A Abrasel-AM diz, ainda, que os empresários do setor asseguram mais de 80 mil empregos, que
ajudam no sustento das famílias amazonenses e contribuem para a economia
do Estado.

Segundo a entidade, com o decreto, “muitos estabelecimentos irão fechar as portas definitivamente, demitir colaboradores e não terão como recolher os impostos devidos”.

A associação conclui afirmando que “medidas administrativas e judiciais serão
tomadas para que esses efeitos sejam amenizados”.

Leia a íntegra da nota, abaixo:

COMPARTILHE