Manaus, 6 de julho de 2022

Amazônia

Foto: Arquivo/Agência Pará
Foto: Arquivo/Agência Pará Foto: Arquivo/Agência Pará

Temporada de raios começa na região Norte; especialistas divulgam orientações

Período de maior número de incidências seguirá até maio.

Da redação

Com o início do período de chuvas, começa, também, a temporada de raios na região Norte, que seguirá até o mês de maio. A probabilidade de uma pessoa ser atingida por um raio é de uma em um milhão, em média. Na região Norte, o Pará se destaca com maior número de incidências fatais. Por conta disso, especialista dão orientações e alertam sobre os perigos de ser atingido por uma descarga elétrica.

O Brasil registra 130 mortes por ano causadas por raios, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). De acordo com dados coletados entre os anos de 2000 a 2019, o Pará ficou em terceiro lugar entre os estados com maior número de mortes causadas por raios, com 162 fatalidades, atrás de Minas Gerais, com 175, e São Paulo, que registrou 327 óbitos.

O restante do país também entra na época do ano com maior incidência de descargas elétricas, devido ao início do verão. Com cerca de 78 milhões de raios por ano, o Brasil é o país com maior incidência de raios no mundo. Até meados de março deste ano, são esperadas mais de 60 milhões de descargas elétricas no país. A cada 50 mortes causadas por raios no mundo, uma acontece no Brasil.

Orientações

Quando há formação de nuvens com raios, a recomendação dos especialistas é evitar lugares abertos e se abrigar em prédios, pontos de ônibus ou dentro de carros. Dentro de casa, é preciso se afastar de portas e janelas com grade de metal, que são condutores de eletricidade, e também é importante não usar celular ligado na tomada, se mantendo longe de objetos ligados às redes elétrica e telefônica.

No trânsito, deve-se permanecer dentro do automóvel. Em casos de espaços abertos (praias, pastos, plantações, campos de futebol, etc) a dica é procurar abrigo sempre que o tempo ficar encoberto e não somente quando a chuva cair.

COMPARTILHE