Manaus, 9 de agosto de 2022

Turismo

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Manaus Airport passa a ofertar quatro voos semanais para o Panamá

Panamá permite conexões com mais de 30 países, incluindo os EUA.

Com informações da assessoria

O Manaus Airport, aeroporto da rede Vinci Airports, ampliou os voos para o Panamá e agora oferta quatro frequências semanais internacionais para a cidade. Importante centro de distribuição aérea na América, o Panamá permite conexões com mais de 30 países, incluindo os Estados Unidos.

Segundo a Vinci Airports, a ampliação conta com um trabalho conjunto com a Copa Airlines. “A ação reforça o compromisso da concessionária em conectar cada vez mais pessoas e territórios”, destacou a empresa.

Foto: Divulgação

Conhecido por ser um importante hub aéreo da América, o Panamá permite conexões com mais de 30 países, como Estados Unidos, México e Canadá, além de ter praias paradisíacas.

Para os passageiros em conexão no país, dependendo do tempo de espera do novo voo, é possível conhecer as belezas, pontos turísticos e ainda garantir as compras em lojas de grandes marcas internacionais instaladas no Panamá.

Agora, os voos Manaus-Panamá ocorrem nas segundas, quartas, sextas e sábados, com saídas da capital do Amazonas às 3h31 e chegadas às 2h50.

A diretora-presidente da concessionária dos aeroportos da Amazônia, Karen Strougo, comemora a ampliação da oferta de frequências. “Além de ampliar a oferta que já está disponível, entendemos que o Amazonas tem um potencial muito grande para voos internacionais e sabemos do nosso papel de catalisador, atraindo mais empresas aéreas que queiram operar na região”, disse.

Agora, os voos Manaus-Panamá ocorrem nas segundas, quartas, sextas e sábados. Foto: Will Recarey/Divulgação

Vince Airports

A Vince Airports, a principal operadora de aeroportos privados do mundo, administra 53 aeroportos em 12 países da Europa, Ásia e Américas. A empresa desenvolve, financia, constrói e opera aeroportos.

A concessionária se tornou o primeiro operador aeroportuário a iniciar a implementação de uma estratégia ambiental internacional, em 2016, com vista a atingir emissões líquidas zero em toda a sua rede até 2050.

COMPARTILHE