Manaus, 28 de novembro de 2022

Turismo

Foto: Diego Peres/Secom
Foto: Diego Peres/Secom Foto: Diego Peres/Secom

Aeroporto de Barcelos, no AM, será reformado e obras devem ser concluídas no 1º semestre de 2021

Barcelos é o principal destino da pesca esportiva, no AM.

O governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou, na sexta-feira (30/10), o início da reforma do aeroporto de Barcelos. O Estado prevê que as obras sejam concluídas no primeiro semestre de 2021. O município amazonense é o principal destino de visitantes nacionais e estrangeiros em busca da prática da pesca esportiva.

A obra do aeroporto faz parte do ‘Amazone-se’, plano de retomada do turismo elaborado pela Empresa Estadual do Turismo (Amazonastur). Além de melhoria de infraestruturas turísticas, o programa prevê ações de promoção, ordenamento do setor e suporte ao empresariado.

“O município de Barcelos tem um potencial muito grande para o turismo, e o aeroporto é uma das principais portas de entrada desse turista que chega aqui, principalmente o turista americano e o europeu, que têm um perfil mais exigente. Já era um desejo aqui do município que efetivamente essa situação acontecesse. Essa obra é resultado de uma emenda parlamentar com contrapartida do Governo do Estado”, disse o governador.

Wilson Lima afirmou que o projeto de reforma já foi elaborado. Segundo o Estado, o projeto já foi licitado e a vencedora do certame para executar as obras já foi declarada.. “Há uma empresa vencedora, e estamos esperando tão somente o final do processo eleitoral para que a Caixa Econômica Federal comece a liberar os recursos e dê ordem de serviço para que a obra tenha seu início. A previsão é que ela possa ser entregue no final de março, início de abril [de 2021]”, informou.

O valor global da reforma está orçado em mais de R$ 1,4 milhão. Os recursos federais são provenientes de emenda parlamentar.

Estrutura

O projeto prevê a duplicação do tamanho do atual terminal de passageiros. Além disso, com a obra, será ordenado o fluxo de embarque e desembarque possibilitando conforto aos usuários. Haverá área para serviços no saguão e o prédio será modernizado internamente e externamente.

O Estado justificou que as obras não foram iniciadas por impedimento expresso na legislação eleitoral que prevê, como conduta vedada à Caixa Econômica Federal, autorizar o início dos trabalhos. Após o período eleitoral, a ordem de serviço será feita para o início das obras.

COMPARTILHE