Manaus, 28 de novembro de 2022

Religião

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Amazônia se despede do padre Celestino Ceretta

Ele faleceu, aos 79 anos, vítima de complicações da Covid-19.

Da redação

A Arquidiocese de Manaus divulgou uma nota de pesar, nesta segunda-feira (18/01), em que informa o falecimento do padre Celestino Ceretta, que contribuiu para a evangelização na Amazônia. Ele morreu na madrugada desta segunda, aos 79 anos de idade, vítima de complicações causadas pela Covid-19.

Conforme a Arquidiocese de Manaus, o padre foi “um grande missionário que muito contribuiu para a evangelização em terras amazônicas”.

Ele era missionário da Congregação dos Sacerdotes do Apostolado Católico (SAC) – Palotinos. Atualmente, assumia a função de vigário paroquial na Área Missionária Ponta Negra.

O padre tinha 53 anos de profissão religiosa e 49 anos de sacerdócio. Segundo a Arquidiocese, ele era missionário em Manaus desde 1977, ou seja, estava há 44 anos “construindo uma importante história de missão evangelizadora”.

COMPARTILHE