Manaus, 16 de julho de 2024

Música

Foto: Ingrid Anne/Semcom
Foto: Ingrid Anne/Semcom Foto: Ingrid Anne/Semcom

SEC-AM, Manauscult e artistas lamentam morte de Elza Soares

Elza Soares participou do Passo a Paço 2018 em Manaus.

Da redação

A Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Amazonas (SEC-AM), a Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e artistas lamentaram a morte da cantora e compositora Elza Soares. A artista brasileira faleceu na tarde desta quinta-feira (20/1), aos 91 anos, no Rio de Janeiro, de causas naturais.

A SEC-AM publicou um texto de agradecimento à cantora. “Elza nos emocionou com a sua voz potente e inconfundível, com uma trajetória inspiradora que revolucionou a música brasileira. Deixando um legado de quase 70 anos de sucesso na vida artística, “cantou até o fim”, como desejava a cantora”, destaca a nota divulgada nas redes sociais.

Em nota de pesar, a Manauscult, destacou que Elza tornou-se um ícone da música brasileira e foi eleita como a Voz do Milênio. A fundação também lembrou que a artista já se apresentou em Manaus. “Elza, em 2018, participou do festival cultural Passo a Paço, e fez um show histórico no palco da Plataforma Malcher, que reuniu mais de 30 mil pessoas, e tocou fogo no palco em um verdadeiro protesto político em forma de espetáculo. O Brasil perde mais uma grande estrela que marcou gerações. Descanse em paz, nossa eterna lenda!”, afirma o texto.

Elza Soares participou da programação do Passo a Paço 2018 em Manaus. Foto: Ingrid Anne/Semcom

O cantor Antônio Bahia publicou uma foto de quando Elza era jovem. “Hoje o Brasil está de luto, sem alegria, sem viço. Perdeu Elza da Conceição Soares, uma de suas filhas mais ilustres, nos deixou no mesmo dia que Garrincha seu único amor, e no dia de São Sebastião. Obrigado por tudo. Descanse em paz”, escreveu o artista.

A cantora Eliana Printes também publicou uma homenagem à artista. “Uma voz que não se calará em nossas mentes e em nossos corações! Descanse em paz grande Elza Soares”, disse.

Nas redes sociais, o Boi Garantido publicou um trecho da música ‘A Carne’, interpretada por Elza. “Cria da favela, a voz rouca a erguer melodia de quem conhecia a dura realidade da mulher pobre, negra, de um canto esquecido e negado. Deste canto, ergueu o canto. Crítico, inconformado, potente! Descanse em paz, Elza!”, destacou. “Silenciamos hoje em tua memória! Do ” Boi do Povão” para a mulher do povão”, completou.

A Escola de Samba Mocidade Independente de Aparecida, que integra o Grupo Especial de Manaus, divulgou uma nota de pesar. “Ícone da música brasileira, considerada uma das maiores artistas do mundo, a cantora eleita como a Voz do Milênio teve uma vida apoteótica, intensa, que emocionou o mundo com sua voz, sua força e sua determinação. Neste momento de consternação oferecemos nossos sentimentos e apoio à família e aos amigos. Pedimos a Deus que conduza a Cantora Elza em um caminho de luz e descanso eterno”, diz a mensagem.

Outros artistas do Norte também lembraram o legado de Elza. A cantora paraense Dona Onete escreveu: “Elza é sinônimo de força e inspiração! Eu ainda não consigo acreditar! Há um mês estávamos juntas, conversando sobre a vida, fazendo planos, trocando ideias, logo depois do último show dela aqui em Belém no Festival Psica, que eu não pude ir, mas soube que foi incrível. Grande inspiração pra mim, não apenas na música, mas na vida. Elza era uma força da natureza!”.

A paraense publicou uma foto ao lado da filha Silvana Rose Gama de Castro, e de Elza Soares. “Descanse em paz, Elza! Você vai brilhar lá em cima agora!”, conclui a mensagem.

COMPARTILHE

error: Este conteúdo está protegido!