Manaus, 8 de dezembro de 2022

Moda & Beleza

Foto: Nathalie Brasil
Foto: Nathalie Brasil Foto: Nathalie Brasil

Amazonense Maurício Duarte estreia no São Paulo Fashion Week

Estreia ocorreu em desfile digital com um fashion film.

Com informações da assessoria

Amazonense do povo indígena Kaixana, Maurício Duarte, estreou sua marca homônima de roupas em desfile digital no São Paulo Fashion Week, no domingo (20/11). O estilista levou ao maior evento de moda da América Latina, um conceito de moda sustentável com peças fluidas e sem gênero.

Residente em São Paulo desde 2016, Mauricio visa representar em seus trabalhos as suas raízes originárias amazônicas, em especial do povo Kaixana. Na coleção, apresentada no São Paulo Fashion Week, xilogravuras que resgatam memórias da infância do estilista foram o destaque principal das peças.

Estilista amazonense Maurício Duarte. Foto: Nathalie Brasil

“Participar do São Paulo Fashion é a realização de mais um sonho e significa também entender que nós povos indígenas merecemos estar em todos os lugares. Ontem, foi um dia muito memorável, eu estava com muitos parentes, de todos os povos, e nós estávamos ali demarcando aquele lugar. Esses lugares são nossos por direito”, declara Mauricio.

Criado em uma família de artesãos, a coleção é uma homenagem aos rios e igarapés do município de Manacapuru, onde nasceu a avó de Mauricio, e tem o intuito de valorizar a biodiversidade e a riqueza cultural da Amazônia.

Coleção do estilista amazonense Maurício Duarte. Foto: Nathalie Brasil

Desfile digital

Para o desfile digital, as peças foram apresentadas em um fashion film, produzido com apoio logístico da Fundação Amazônia Sustentável (FAS), gravado em Manaus. A produção remonta às lembranças e vivências amazônicas da criação do estilista, assim como a importância e os impactos dos saberes ancestrais dos povos indígenas.

Além de Manaus, a gravação do filme também aconteceu na comunidade ribeirinha Tumbira e na aldeia indígena Inhãa-Bé.

“Falar sobre o Amazonas, falar sobre minha avó, sobre os povos indígenas e ribeirinhos, e o nosso pertencimento na conservação da floresta é muito importante. Ser o primeiro estilista indígena manauara amazonense a estar em uma semana de moda precisa ser uma força para que a gente entenda a importância que temos quanto artistas, amazonenses e ativistas do movimento que a gente ocupa”, finaliza o estilista.

A apresentação também recebeu a exposição fotográfica ‘Igarapé’, de Bruno Barreto e com as performances ao vivo dos músicos Kaê Guajajara, Nando Montenegro, Marcelo Nakamura e Thomé.

Assita ao Fashion Film aqui:

COMPARTILHE