Manaus, 5 de julho de 2022

Geral

Foto: Divulgação/SSP-AM
Foto: Divulgação/SSP-AM Foto: Divulgação/SSP-AM

Decreto de restrições do AM proibirá festas e confraternizações por 15 dias

Documento será publicado no próximo sábado (26/12).

Por Eliena Monteiro

O decreto anunciado pelo Governo do Amazonas, nesta quarta-feira (23/12), proibirá festas e confraternizações por 15 dias, no Estado. O documento será publicado no próximo sábado (26/12).

As restrições vão de 26 de dezembro de 2020 a 10 de janeiro de 2021, o que inclui o período em que são realizados eventos de fim de ano.

Segundo o anúncio feito pelo governador Wilson Lima, o decreto proibirá a realização de eventos, casamentos e formaturas. As reuniões comemorativas também estarão suspensas.

O Estado decidiu restringir o funcionamento do comércio e proibir a realização de eventos em razão do aumento de casos de Covid-19 no Amazonas. Em coletiva online nesta quarta, o governador disse que houve aumento de internações. Além disso, a média diária de mortes subiu de 5 para até 12.

“Na rede pública, só no Hospital Delphina Aziz, nós temos uma ocupação, hoje, de 94% dos leitos clínicos e 99% de ocupação de leitos de UTI. E o detalhe é que, nos últimos 35 dias, nós aumentamos 50 leitos de UTI e estão praticamente todos ocupados”, informou.

Na avaliação do Estado, as aglomerações em eventos têm relação direta com o aumento de casos do novo coronvírus. “As eleições tiveram uma participação significativa nesse processo e agora nós estamos colhendo os frutos disso. Também tem as festas clandestinas que têm acontecido com muita frequência em Manaus”, citou.

Somente serviços essenciais poderão receber público no local. “Os serviços essenciais são padarias, supermercados, farmácias, venda de gás e água, serviço de abastecimento de energia elétrica e outros”, destacou Wilson Lima.

COMPARTILHE