Manaus, 7 de agosto de 2022

Festival de Parintins

Garantido e Caprichoso vão apresentar a resistência negra e indígena no Festival de Parintins 2022 Garantido e Caprichoso vão apresentar a resistência negra e indígena no Festival de Parintins 2022

Garantido e Caprichoso vão apresentar a resistência negra e indígena no Festival de Parintins 2022

Festival de Parintins 2022 começa nesta sexta, 24 de junho.

Da redação

Os bois Garantido e Caprichoso apresentaram os projetos dos espetáculos desenvolvidos para o Festival de Parintins 2022, em coletivas de imprensa, nessa quinta-feira (23/6). Os bumbás destacaram que levam para a arena assuntos como a resistência dos povos indígenas, dos negros e de outros grupos sociais. A preservação da Amazônia também estará no foco. Confira na matéria.

A 55ª edição ocorre neste fim de semana, em Parintins, no Amazonas. O festival começa nesta sexta-feira, 24 de junho, e segue até domingo, 26 de junho.

O boi negro vai levar o tema ‘Amazônia, nossa luta em poesia’ e bumbá da Baixa do São José apresenta o tema ’Amazônia do Povo Vermelho’ na busca pelo bicampeonato.

Retorno do Festival

Ao Portal Edilene Mafra, o titular da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas (SEC-AM), Marcos Apolo Muniz, afirmou que este será o “maior festival de todos os tempos”, slogan que o Estado vem defendendo desde o lançamento da festa.

“O público vai poder presenciar esse que será certamente o maior festival de todos os tempos. A gente percebe nas alegorias que estão sendo preparadas, pelos ensaios, pelo entusiasmo dos artistas, então com certeza nós faremos uma grande festa”, disse.

Marcos Apolo Muniz também destacou que o objetivo da festa é fazer um resgate cultural após dois anos de suspensão por causa da pandemia. “Nosso objetivo é gerar emprego, renda, oportunidade e qualidade de vida. E nós já estamos presenciando isso quando vemos a cidade cheia. Os artistas entusiasmados podendo mostrar seu trabalho e, ainda, divulgar a Amazônia para o mundo todo”, disse o titular da SEC-AM.

Boi Garantido

Com o tema ’Amazônia do Povo Vermelho’, o Boi Garantido diz que apresentará um manifesto dos povos da floresta em forma de espetáculo. “A exaltação e defesa da luta de todos que habitam a Amazônia será a essência da apresentação do Garantido. Tudo com muita emoção”, afirmou a Direção Geral do Espetáculo (DGE).

O presidente do boi da nação encarnada, Antonio Andrade, também destacou, ao Portal, a importância de manifestar apoio a outros grupos minoritários.

“Ninguém que vive, trabalha ou produz cultura pode ser autoritário, desumano ou ter preconceitos porque isso não ‘casa’ com a cultura. Quem produz tem que falar de liberdade e pra isso é preciso resistir em um mundo que as minorias são discriminadas. Os LGBTS continuam sendo desrespeitados e assassinados, pretos sem condições de vida decente e a gente precisa gritar e dizer que o mundo é para todos, que as oportunidades sejam iguais”, enfatizou.

Antonio adiantou que na segunda noite de apresentações, o Garantido fará uma festa em celebração ao povo negro. “O Garantido vem dá esse grito para dizer que negros são brasileiros, que estão aqui, devem ser respeitados, ter espaço e não vão aceitar o preconceito, o racismo. Negros têm todo direito de ocupar o seu lugar”, afirmou.

O presidente do bumbá disse, ainda, que o espetáculo será uma celebração do retorno do festival. “A galera da nação vermelha e branca pode esperar um grande festival com um Garantido forte e bonito, muitas coreografias cênicas. Um boi que vem para brincar por esse anos e pelos dois anos que já passaram; por aqueles que já se foram e por nós que estamos vivos, é essa a celebração que vamos fazer na arena”, Antonio Andrade.

O apresentador oficial do Garantido, Israel Paulain, também falou das expectativas para o Festival de Parintins 2022.

“Depois de dois anos de paralisações, por conta da pandemia, o coração está batendo muito forte pra fazermos um espetáculo que exale alegria com um discurso muito coerente de conservação da nossa Amazônia e cravando que a mãe do Brasil é indígena. Nós vamos regar o nosso espetáculo do início ao fim de emoção, que é a marca do Boi Garantido. Eu estou muito entusiasmado, motivado e quero muito contribuir com esse bicampeonato histórico do maior festival de todos os tempos”, pontuou.

Boi Caprichoso

O Caprichoso apresenta o tema ‘Amazônia, nossa luta em poesia’ para o Festival de Parintins 2022. O bumbá destacou que vai apresentar o Auto do Boi “genuinamente representativo”. “A Mãe Catirina do Caprichoso, Ádria Barbosa, é uma mulher negra. O Pai Francisco azul, Fábio Modesto, é negro. O Gazumbá, Kelyson Castro é quilombola. São mais que personagens, são pessoas que trazem uma história de lutas e resistências reais. No Caprichoso, a encenação do Auto do Boi ganha vida e representatividade”, ressaltou o boi azul e branco.

Para esta edição, o bumbá da nação azul e branca vai contar com a participação de diferentes representantes da luta indígena, como Dário Kopenawa Yanomami, Gilvana Borari, Alessandra, Luciane e Pauline Mundurucu, da Associação de Mulheres Indígenas Suraras do Rio Tapajós, além da ambientalista Angela Mendes, filha do seringueiro, Chico Mendes.

Outros defensores da Amazônia, homenageados pelo bumbá, durante a coletiva de imprensa desta quinta (23/6), são o indigenista Bruno Pereira e o jornalista inglês Dom Philips, assassinados no dia 5 de junho deste ano, no Vale do Javari, no Amazonas.

“É uma luta real que o Caprichoso conta, canta e encanta. Escolhemos referendar essas importantes pessoas dentro de suas lutas”, reafirmou o presidente do Conselho de Artes, Ericky Nakanome.

Ao Portal, o presidente do bumbá, Jender Lobato, ressaltou que o boi se prepara para ser campeão desta edição.

“O Caprichoso nunca esteve tão preparado como está agora e focado no objetivo de fazer o maior espetáculo que um boi fez na arena e, ao mesmo tempo, trazer esse título para o Curral Zeca Xibelão. Um título que vai ser merecido, que foi planejado e tecido por muitas mãos. Eu tenho plena certeza que Deus está olhando todo trabalho que a gente fez, não só de organização fora da arena, mas um trabalho grandioso, que foi construído com muito amor, carinho, verdade e dificuldades também, principalmente pelas lutas pela Amazônia . Nós estamos muito esperançosos e confiantes que vamos trazer esse título de campeão”, acentuou Jender.

Primeira vez na arena do Bumbódromo, o levantador de toadas, Patrick Araújo, também destacou que o público assistirá um espetáculo lindo. “Estamos trabalhando muito para colocar um boi bonito e você ver um espetáculo do bumbá Caprichoso. Dia 27 estaremos aqui comemorando essa vitória. Tudo lindo e emocionante”, completou.

COMPARTILHE