Manaus, 7 de agosto de 2022

Festival de Parintins

Fotos: Reproduções/BNC Amazonas e Instagram
Fotos: Reproduções/BNC  Amazonas e Instagram Fotos: Reproduções/BNC  Amazonas e Instagram

Crise no Boi Garantido: artistas se manifestam após incêndio no galpão de Parintins

Incêndio ocorreu na noite desta sexta (8/7), na Cidade Garantido.

Da redação

O apresentador oficial do Boi Garantido, Israel Paulain, a levantadora de toadas, Márcia Siqueira, e o cantor Sebastião Jr se manifestaram sobre a crise no bumbá vermelho e branco. Os artistas se pronunciaram após o registro de um incêndio no galpão da Cidade Garantido, em Parintins, nesta sexta-feira (8/7), provocado por trabalhadores que cobram por pagamentos atrasados.

Esse foi mais um capítulo da crise que está instalada no Boi Garantido desde as apresentações no Festival de Parintins 2022.

Em um vídeo publicado nas redes sociais, ainda na noite desta sexta-feira, Israel Paulain se disse indignado e sentir vergonha com o que vem acontecendo com o Garantido. O apresentador direcionou as palavras à diretoria do bumbá e fez um pedido: “presidente [Antonio Andrade], pague os nossos trabalhadores”.

“Artistas que já trabalharam, que já fizeram o Festival e contribuíram com o grande espetáculo do Boi Garantido, independente do resultado, também precisam receber suas parcelas, que é meu caso inclusive, a segunda parcela do meu contrato. Direito de todos nós trabalhadores; trabalhamos e temos que receber”, falou Israel.

Incêndio na Cidade Garantido e Israel Paulain. Fotos: Reproduções/BNC Amazonas e Instagram

Paulain enfatizou que a crise já tem causado danos ao bumbá. “Já estamos sendo prejudicados em relação aos patrocinadores por conta desse momento caótico, a maior crise institucional da história do Boi Garantido e do Festival de Parintins. Isso precisa cessar, isso precisa acabar de uma vez por todas”, afirmou.

Ao final do vídeo, o apresentador disse que deve ser feito um gerenciamento da crise. “Precisamos resolver isso, ter sustentação novamente administrativa, fortificar o nosso corpo artístico e reconquistar o título de campeão no Festival de 2023”, disse. Confira a íntegra do vídeo aqui.

A cantora Márcia Siqueira também se manifestou nas redes sociais e pediu a renúncia do atual presidente da agremiação vermelha e branca. “Presidente Antonio Andrade, por favor, renuncie. O patrimônio do Boi Garantido não pode ser destruído. Trabalhadores precisam receber”, escreveu a artista.

Já Sebastião Jr, ex-levantador de toadas do Boi do Povão, disse estar com coração apertado após mais um episódio da crise instaurada na associação folclórica.

“És e sempre será o astro maior; és a paixão de uma nação; és o sangue e a força que alimenta as famílias da Baixa do São José; és Patrimônio Imaterial Cultural deste país. Merece todo carinho e respeito”, escreveu o artista, nas redes sociais.

Incêndio na Cidade Garantido

Funcionários do Boi Garantido atearam fogo no galpão do bumbá, situado na Ilha Tupinambarana, como é conhecida a cidade de Parintins, na noite de sexta-feira (8/7). Os profissionais cobravam o pagamento dos serviços prestados ao boi encarnado no Festival de Parintins 2022.

Segundo informações do site BNC Amazonas, que fez transmissão do fato, os trabalhadores quebraram vidraças, equipamentos e queimaram a entrada de um dos galpões de alegorias e parte do palco da Cidade Garantido. Veja o vídeo da confusão aqui.

A revolta dos trabalhadores de galpão começou quando apenas os empurradores de alegorias, chamados de kaçauerés, receberam o pagamento. A remuneração dos outros setores teria sido adiada para este sábado (9/7).

Crise

A crise no Boi Garantido começou antes do encerramento do Festival de Parintins 2022, no dia 26 de julho. Na data, ao final da passagem de som, Sebastião Jr. anunciou que aquela seria sua última apresentação como levantador de toadas do bumbá.

Após o anúncio e o encerramento do evento cultural, David Assayag e Edilson Santana, também levantadores de toadas do Boi da Baixa do São José, comunicaram a saída dos cargos. Saiba mais aqui.

Logo depois, o presidente do Garantido, Antonio Andrade, informou que a Direção Geral de Espetáculo (DGE), que substituiu a Comissão de Artes do boi-bumbá, foi extinta. A informação foi divulgada no dia 27 de maio, após o Boi Caprichoso conquistar o título de campeão do 55° Festival Folclórico de Parintins.

Daniela Tapajós, então porta-estandarte do Boi Garantido, foi outro item oficial a deixar a agremiação vermelha e branca. A renúncia como representante do item 5 foi feita por meio das redes sociais, na terça-feira (5/7). No desabafo, a artista diz ter sofrido insultos, ameaças, terrorismo psicológico e perseguição dentro da associação. Confira o comunicado completo aqui.

Assembleia prevista para este domingo

Uma Assembleia Geral Extraordinária com a presença de sócios do Boi Garantido está prevista para acontecer neste domingo (10), a partir das 9h, na Cidade Garantido, em Parintins. O encontro deve analisar a prestação de contas do bumbá entre os anos de 2020 e 2021.

Há informações de que a reunião vai colocar a gestão de Antonio Andrade na pauta, e que a saída dele da presidência do Garantido será colocada em votação.

Na madrugada deste domingo, o presidente do Boi Garantido divulgou comunicado em que transfere a assembleia para o dia 31 de julho. Antonio Andrade usou como argumento um ofício do Batalhão da Polícia Militar em Parintins para lançar o comunicado. Citando o incêndio no galpão e um pedido de reforço policial para a assembleia geral, o documento da PM recomenda o adiamento da reunião. Leia os documentos aqui.

Sócios do Garantido dizem que a assembleia está mantida, mesmo após a divulgação do comunicado de Antonio Andrade nas redes sociais.

O Portal Edilene Mafra entrou em contato com o presidente do Garantido e aguarda retorno.

*Matéria atualizada no dia 10 de julho de 2022, às 2h42.

COMPARTILHE