Manaus, 5 de julho de 2022

Cultura

Foto: Edwin Sprok/Divulgação
Foto: Edwin Sprok/Divulgação Foto: Edwin Sprok/Divulgação

Artista pretende colorir mais prédios de Manaus após mural de 27 metros

Grafite chama a atenção de quem passa pela Av. Eduardo Ribeiro.

Por Stephane Simões

Um grafite gigante chama a atenção de quem passa pela Avenida Eduardo Ribeiro, no Centro de Manaus. A arte, com 27 metros de altura por 13 metros de largura, é assinada pelo artista amazonense Jarbas Marinho, também conhecido como ‘Lobão’, 36. Ele pretende criar outros murais do tipo em prédios da cidade.

O grafite criado no Centro de Manaus está colorindo um prédio situado na esquina da Avenida Eduardo Ribeiro com a Rua 24 de Maio. Com a pintura, Jarbas procurou homenagear médicos, bioquímicos, garis, motoboys e motoristas de transporte coletivo e todos os trabalhadores que continuaram suas atividades, mesmo com a pandemia da Covid-19.

Arte chama a atenção de quem passa pela Avenida Eduardo Ribeiro. Foto: Edwin Sprok/Divulgação

Segundo o parintinense, a ideia de fazer pintura em empena, ou seja, na lateral de prédio, surgiu há alguns anos. Com o momento crítico na saúde do Amazonas, ele percebeu que seria o momento para pôr o projeto em prática e ainda homenagear os profissionais da linha de frente do combate à Covid-19.

“Fiz um breve levantamento das profissões que não pararam e resolvi representá-las de alguma forma. Sei que tem muito mais, porém, acredito que esses representam bem a sociedade”, afirmou.

O projeto foi desenvolvido com auxílio da Lei Aldir Blanc. Lobão contou com a ajuda de dois artistas convidados, Edwin Bastos Ribeiro, conhecido como ‘Sprok’, e Celso Miguel Rodrigues, o ‘Bin’. Além de reproduzir imagens de profissionais, a arte traz a mensagem ‘Isso tudo vai passar’.

Mural homenageia profissionais essenciais na pandemia. Foto: Edwin Sprok/Divulgação

“O objetivo é passar para a população uma mensagem de esperança e de agradecimento para os profissionais, que são verdadeiros heróis da linha de frente”, ressaltou.

A visibilidade e movimentação de pessoas contribuíram para a escolha do local de exposição do grafite. “Onde a mensagem de esperança pode ter um alcance em grande escala e chegar em várias pessoas”, completou Jarbas.

Lobão pretende usar muitos outros edifícios para colorir Manaus. “Ainda não é certo o local, mas já tenho em vista outros prédios que provavelmente irão receber mais arte”, adiantou.

Artista pretende colorir mais prédios. Foto: Edwin Sprok/Divulgação

O artista

Jarbas Marinho nasceu em Parintins, no Amazonas. Ele mora em Manaus há 25 anos, sendo 22 deles dedicados ao grafitti.

Entre os seus trabalhos na capital amazonense, estão as pinturas no muro da Ambev, na Constantino Nery; as artes nos viadutos do Boulevard Álvaro Maia e da Avenida das Flores; e no novo viaduto no bairro Manôa, Zona Norte de Manaus.

Suas maiores inspirações estão na natureza, como a fauna e a flora, no regionalismo e em temas da atualidade.

Jarbas é de Parintins e mora em Manaus. Foto: Edwin Sprok/Divulgação

COMPARTILHE