Manaus, 18 de julho de 2024

Cinema

Destaque no cinema nacional, ‘Jamary’ é indicado para festival internacional em Portugal

Filme é dirigido por Begê Muniz e foi gravado em Manaus.

Por Sabrina Rocha

O curta-metragem ‘Jamary’ foi selecionado para o seu primeiro festival internacional de cinema fora do Brasil, o CineEco 2021. A estreia está marcada para acontecer em Portugal, no mês de outubro. Gravado em Manaus e dirigido pelo amazonense Begê Muniz, o filme vem conquistando destaque em festivais nacionais de cinema.

Recentemente, ‘Jamary’ também foi selecionado para o Florianópolis Audiovisual Mercosul (FAM 2021), que será realizado em setembro na capital de Santa Catarina.

‘Jamary’ é um filme dirigido pelo amazonense Begê Muniz. Foto: Divulgação

Indicação internacional

A 27ª edição do Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela (CineEco) será realizada na cidade de Seia, em Portugal. O festival é o único do país dedicado à temática ambiental e ocorre de forma ininterrupta desde 1995.

Para Begê Muniz, que também assina o roteiro do curta-metragem, a seleção trouxe uma boa recordação. “Foi um passo importante para a carreira do filme, e um tanto simbólica a estreia internacional do meu primeiro curta-metragem ser em Portugal, uma vez que foi o país onde eu recebi meu primeiro prêmio como ator, no Festival de Santa Maria de Feira, em 2014. Então, Portugal já tem um valor afetivo pra mim nesse momento”, disse ao Portal Edilene Mafra.

O diretor espera que a participação no festival no país europeu traga visibilidade internacional para o filme.

O evento em Portugal será realizado de 9 a 16 de outubro, em formato presencial, e ‘Jamary’ compete na categoria Curtas-Metragens em Língua Portuguesa. Para conferir todas as indicações, clique aqui.

Em ‘Jamary’, Anhangá é um espírito indígena que rodeia uma comunidade. Foto: Divulgação

FAM 2021

‘Jamary’ também foi selecionado para o 25° Festival Internacional de Cinema Florianópolis Audiovisual Mercosul (FAM 2021), na categoria Infantojuvenil. A mostra acontecerá de 23 a 29 de setembro, em cerimônia on-line.

O festival tem como objetivo fomentar a formação de público, difundir obras inéditas e viabilizar o debate de temas do audiovisual no Brasil e demais países do Mercosul.

De acordo com Begê, no FAM 2021, ‘Jamary’ vai ser apresentado em versão acessível. “Será exibida uma versão de acessibilidade com legendas LSE ( legenda para surdos e ensurdecidos). É superimportante ter esse tipo de versão e, assim, alcançar todo tipo de público, ainda mais em um importante festival brasileiro, como o FAM”, disse o diretor amazonense, que também é ator, cantor e roteirista.

Esta edição do festival terá oito mostras competitivas: Work in Progress, Videoclipe, Infantojuvenil, Curtas Catarinense, Curtas Mercosul, Longas Ficção Mercosul, DOC-FAM e Rally, e uma Mostra Convidada de Animação não competitiva.

A categoria Infantojuvenil conta com curtas-metragens que representam o Brasil, Argentina e Uruguai. Para saber mais informações sobre o evento e os indicados de cada categoria, clique aqui.

Destaque no cinema nacional, ‘Jamary’ foi indicado para festival internacional em Portugal. Foto/Arte: Divulgação

‘Jamary’

Begê Muniz tem o objetivo de transformar ‘Jamary’ em um longa-metragem. Ao Portal Edilene Mafra, ele contou que o roteiro do filme já está escrito.

“Inclusive, já participou do ‘Rec Oficinas’, que é um projeto que reuniu grandes realizadores e roteiristas do audiovisual brasileiro para o aperfeiçoamento de roteiros. O ‘Jamary’ foi um dos selecionados e foi bastante elogiado pelos temas que aborda, como a Amazônia, o folclore brasileiro, através de uma abordagem estética mais comercial, o que aumenta seu potencial com o público”, disse o artista.

‘Jamary’ é uma obra ficcional de terror ambientada na zona rural de Manaus. No curta, Ane, uma criança, passa as tardes brincando nos arredores da floresta com seus primos. Um dia, ela se depara com Anhangá, espírito indígena que rodeia a sua comunidade.

O filme foi contemplado no Prêmio Manaus Conexões Culturais, que recebeu recursos da Lei Aldir Blanc.

Begê Muniz é diretor, roteirista, ator e cantor. Foto: Divulgação

Begê Muniz

O amazonense Begê Muniz é diretor, roteirista, ator e cantor. Ele já participou de produções da Rede Globo, como a novela ‘Além do Horizonte’.

Também ganhou destaque interpretando o protagonista do filme ‘A Floresta de Jonathas’, dirigido por Sergio Andrade.

COMPARTILHE

error: Este conteúdo está protegido!