Manaus, 5 de julho de 2022

Bares e Restaurantes

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Toque de recolher: fiscalização fecha dois bares e uma lanchonete em Manaus

Decreto proíbe atividades não essenciais entre 19h e 6h, no AM.

Da redação

A Central Integrada de Fiscalização (CIF) fechou três estabelecimentos na Zona Sul de Manaus, entre a noite de domingo (17/01) e madrugada desta segunda-feira (18/01), por descumprimento do decreto estadual estipulou o toque de recolher entre 19h e 6h em todo o Amazonas. Entre os estabelecimentos, estão dois bares e uma lanchonete.

LEIA TAMBÉM: Saiba quais serviços podem funcionar no horário do toque de recolher no Amazonas

A CIF fiscalizou 25 estabelecimentos. No bairro Educandos, um bar foi orientado e fechado. Na Rua José Paranaguá, no Centro, outro bar foi encontrado funcionando, sendo autuado pela Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus) e pelo Procon-AM.

Lanchonete

Na Avenida Ayrão, também no Centro de Manaus, uma lanchonete que funcionava com delivery fora do horário permitido, também foi fechada. “Por haver irregularidades, o local também foi autuado”, informou o Governo do Estado.

Toque de recolher

O toque de recolher proíbe as atividades não essenciais entre 19h e 6h, em todo o Amazonas, até o dia 31 de janeiro. Apenas serviços essenciais podem funcionar nesse horário. O decreto de restrição não cita o delivery de alimentos, ou seja, a entrega de lanches e outros gêneros alimentícios não está permitida no horário da noite, entre 19h e 6h.

Fiscalização

A fiscalização é feita todos os finais de semana com o objetivo de visitar estabelecimentos comerciais, verificando se o decreto governamental está sendo cumprido.

Participam da CIF equipes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), Ouvidoria da SSP-AM, Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus), Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Defesa Civil e Instituto Estadual de Defesa do Consumidor (Procon-AM).

COMPARTILHE