Manaus, 15 de junho de 2024

Teatro

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Festival Potência das Artes do Norte exibe espetáculos da região até 30 de abril

A 2ª edição do PAN! começa neste sábado (24/4).

Da redação

A 2ª edição do Festival Potência das Artes do Norte (PAN!) começa neste sábado (24/4), e segue até o dia 30 de abril. A programação, que é online e gratuita, reúne oficinas, espetáculos de seis dos sete estados da Região Norte do Brasil e duas atividades inéditas de valorização, pesquisa e escoamento das produções locais: o núcleo de crítica e o pitch.

O PAN foi idealizado em 2020, no início da pandemia do novo coronavírus, por artistas que residem em Manaus para propor o intercâmbio virtual de espetáculos da Região Norte.

Nessa segunda edição, 14 obras artísticas pré-gravadas foram selecionadas pela iniciativa. São elas: ‘Chica Fulô de Mandacaru’ (AP), ‘Tartufo-me’ (AM), ‘Sobre Lourdes e Viviane’ (AM), ‘Ainda Bem que Não Tivemos Filhos’ (AM), ‘Vale a Pena Rir de Novo’ (PA), ‘Última Estação’ (RR), ‘Agô’ (AM), ‘Cabô’ (AM), ‘Vídeo-Performances Uma Estética dos Restos’ (RO), ‘A Bolha’ (AM), ‘Submersas no Gapó’ (PA), ‘Subsolo’ (AM), ‘Lá Vem o Rio’ (AM) e ‘Do Repente’ (TO).

Essa programação de obras artísticas é composta por espetáculos de teatro e performances.

De acordo com a organização, os espetáculos serão exibidos todos os dias pela plataforma Zoom, com acesso pelo site https://linktr.ee/pan.norte, sempre às 10h e às 20h, pelo horário de Manaus; às 11h e às 21h, pelo horário de Brasília.

Espetáculo ‘Última Estação’, de Roraima. Foto: Divulgação

Já as rodas de conversa e pitch (rodada de negócios) serão distribuídas pela tarde, assim como as oficinas ‘Dialogar com o Público: Planejamento e Análise de Mercado na Cultura’, com Taciano Soares; e ‘Treinamento contemplativo para o artista da cena na pandemia’, com Vanja Poty, cujas inscrições encerraram na sexta-feira (23/4).

Segundo o produtor Ítalo Rui, os trabalhos que compõem a programação dialogam com o período pandêmico, desde a dramaturgia à cena, que passou a ser também audiovisual. “Na primeira edição muitas filmagens trabalhavam com a câmera parada, porque eram filmagens para festivais. Nesta edição, não. A câmera dialoga mais com o trabalho, narrando também a obra. Os próprios artistas tiveram esse cuidado com o audiovisual”, destacou.

Os espetáculos apresentados no festival contam com recursos de acessibilidade, como as legendas e interpretação em Libras, que abarcam a população surda e pessoas com deficiências auditivas. “Além dessa ferramenta, a programação buscou contemplar uma perspectiva pedagógica e de escoamento das produções regionais”, informou a organização do evento.

Ítalo Rui reforçou que o núcleo de crítica é formado por um time de oito profissionais e pesquisadores em arte que vão fazer a cobertura crítica do festival. Foram selecionadas pessoas de todo o país. Outra ação é o pitch de negócios.

“Abrimos uma chamada para selecionar sete propostas de artistas da região e esses selecionados serão apresentados a um time de curadores e programadores a nível nacional. Sabemos que o que produzimos é muito potente, mas por sermos da Região Norte ainda somos muito invisibilizados. É o movimento que a gente quer muito fazer: conectar o Norte com o restante do país e assim tornar o PAN! uma vitrine das artes cênicas da nossa região”, ressaltou o produtor.

Propondo uma programação cultural que atenda distintas necessidades culturais, o PAN! terá pelas tardes dos dias 24 a 30 de abril, o Setorial do Norte, uma série de entrevistas com artistas e produtores culturais do Norte, visando manter um constante diálogo entre as federações e organizações artísticas/culturais.

“Precisamos ver quais são as necessidades dos artistas da região norte, desde política pública a pensar no processo de criação, pois sabemos que existe uma diferença de produção de um estado para o outro”, acrescentou Rui.

Espetáculo ‘Chica Fulô de Mandacaru’, do Amapá. Foto: Divulgação

Setorial do Norte

O Setorial do Norte ocorrerá no perfil do PAN no Instagram @pan.norte, às 17h, pelo horário de Manaus, com exceção do domingo (30/4), quando iniciará às 18h.

A iniciativa foi contemplada pelo Prêmio Feliciano Lana, edital organizado pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (SEC-AM) com recursos da Lei Aldir Blanc.

Mais informações sobre o festival podem ser acessadas no Instagram @pan.norte, Facebook https://fb.me/pan.norte2020 ou pelo site https://linktr.ee/pan.norte.

Sobre o PAN

O Potência das Artes do Norte é o primeiro festival online de artes cênicas surgido em uma ‘PANdemia’, com intuito de estimular debates, programação acadêmica e exibição de espetáculos da Região Norte do Brasil para todo o país e outros países.

A proposta do festival é inspirada também na etimologia da palavra ‘PAN’ – de todo ou por inteiro, além de também fazer referência ao Deus Pã da mitologia grega, divindade dos bosques e da natureza.

SERVIÇO:

Evento: 2ª Edição do Potência das Artes do Norte (PAN)
Data: de 24 a 30 de abril de 2021
Onde: https://linktr.ee/pan.norte
Quanto: Gratuito
Informações: @pan.norte no Instagram

Confira a programação completa do PAN

24/4 – Sábado

10h – Espetáculo ‘Chica Fulô de Mandacaru’ – Casa Circo (AP)
14h – Pitch
17h – Setorial do Norte com Francis Madson (AM) e Silmara Costa (RR)
20h – Espetáculo ‘Tartufo-me’ – Buia Teatro (AM)

25/4 – Domingo
10h – Espetáculo ‘Sobre Lourdes e Viviane’ – Viviane Palandi (AM)
17h – Setorial do Norte com Genário Dunas (AP)
20h – Espetáculo ‘Ainda Bem que Não Tivemos Filhos’ – Grupo Garagem (AM)

26/4 – Segunda-feira

10h – Espetáculo ‘Vale a Pena Rir de Novo’ – Circo Matutagem (PA)
14h – Oficina ‘Treinamento contemplativo para o artista da cena na pandemia’, com Vanja Poty
17h – Setorial do Norte com Wlad Lima (PA)
20h – Espetáculo ‘Última Estação’ – Cia Arteatro (RR)

27/4 – Terça-feira

10h – Espetáculo ‘Agô’ – Menina Miúda Produções Artísticas (AM)
14h – Oficina ‘Dialogar com o Público: Planejamento e Análise de Mercado na Cultura, com Taciano Soares
17h – Setorial do Norte com Meire Maria Monteiro (TO)
20h – Espetáculo ‘Cabô’ – Vitor Rocha (AM)

28/4 – Quarta-feira

10h – Vídeo-Performances ‘Uma Estética dos Restos’ – Amanara Brandão Lube (RO)
14h – Oficina ‘Treinamento contemplativo para o artista da cena na pandemia’, com Vanja Poty
17h – Setorial do Norte com Regina Maciel (AC)
20h – Performance ‘A Bolha’ – Nupramta (AM)

29/4 – Quinta-feira

10h – Espetáculo ‘Submersas no Gapó’ – Submersas no Gapó (PA)
14h – Oficina ‘Dialogar com o Público: Planejamento e Análise de Mercado na Cultura, com Taciano Soares
17h – Setorial do Norte com Valdete Souza (RO)
20h – Espetáculo ‘Subsolo’ – Ateliê 23 (AM)

30/4 – Sexta-feira

10h – Espetáculo ‘Lá Vem o Rio’ – CETA – Coletivo Experimental de Teatralidades (AM)
14h – Live do Núcleo de Crítica pelo YouTube do PAN!
18h – Setorial do Norte com todos os participantes pelo YouTube
20h – Espetáculo ‘Do Repente’ – Lamira Artes Cênicas (TO)

COMPARTILHE

error: Este conteúdo está protegido!