Manaus, 7 de agosto de 2022

TUDOPod

Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação Fotos: Divulgação

Em 2021, ‘Agosto Dourado’ alerta sobre responsabilidade da sociedade pelo aleitamento materno

Profissionais do Amazonas listam os benefícios da amamentação.

Por Edilene Mafra

O aleitamento materno melhora imunidade ao longo da vida e reforça vínculo afetivo entre mãe e filho. Todos os anos, o assunto ganha destaque especial neste mês, quando é realizada a campanha Agosto Dourado. O Portal Edilene Mafra conversou com profissionais do Amazonas que listam os benefícios da amamentação e destacam a responsabilidade da sociedade no incentivo ao aleitamento materno.

Ouça esta matéria em áudio:

A campanha ‘Agosto Dourado’ é uma ação que mobiliza profissionais de saúde, instituições e a sociedade brasileira no incentivo à amamentação. A iniciativa começa com atividades na Semana Mundial da Amamentação, realizada de 1º a 6 de agosto, e segue por todo o mês.

No Amazonas, a programação conta com palestras, rodas de conversa e orientações sobre a amamentação e seus benefícios. Também há incentivo para a doação de leite materno por meio dos bancos de leite.

Neste segundo ano de pandemia, as atividades estão sendo organizadas em formatos presenciais e virtuais. A ‘Hora do Mamaço’, ponto alto da programação, ocorreu no dia 6 de agosto.

Protegendo a amamentação

A Semana Mundial da Amamentação abre o mês de agosto. No Brasil, o ato de amamentar é assegurado pela legislação e o direito à amamentação consta na Constituição Federal. Os brasileiros passaram a contar com uma campanha intensa dedicada ao aleitamento materno após a instituição da Lei Nº 13.435/2017. 

Naquele ano, a Sociedade Brasileira de Pediatria criou o Agosto Dourado. O dourado está relacionado à qualidade nutricional do leite materno, que é tão alta que pode ser comparada ao ouro. O leite materno é considerado o alimento mais completo para o bebê. Ele é rico em nutrientes e aumenta a imunidade do recém-nascido, evitando doenças.

A médica pediatra Alexandra Procópio Paiva reforça que há uma corrente do bem voltada à proteção da amamentação e que o dourado está relacionado ao ‘padrão ouro’ do leite materno. Ela também reforça os benefícios do leite materno, ao longo da vida.

“Nós precisamos proteger a amamentação. O leite materno é composto por muitas proteínas, sais minerais e vitaminas que são essenciais no desenvolvimento do bebê e para aumentar a imunidade. Protege contra infecções comuns da infância, como diarreias, infecções respiratórias e alergias. E, no futuro, pode prevenir contra doenças crônicas, como diabetes mellitus, hipercolesterolemia e obesidade. É muito importante lembrar dos efeitos do leite materno a longo prazo, não só dos primeiros dois anos de vida”, explica.

Da esquerda para a direita: Rhamilly Amud (SES-AM); a pediatra Alexandra Procópio Paiva, e Ivone Amazonas (Semsa-Manaus). Fotos: Divulgação

Compartilhando amor

Em 2021, o tema da Campanha Agosto Dourado é ‘Proteja a amamentação: uma responsabilidade compartilhada’. No Amazonas, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) coordena atividades de incentivo ao aleitamento na capital e nos municípios.

Segundo a coordenadora estadual de Saúde da Criança da SES-AM, Rhamilly Amud, incentivar o aleitamento materno ajuda a reduzir em 13% as taxas de mortalidade infantil. Ela afirma que é preciso esclarecer para toda a sociedade a necessidade da amamentação exclusiva até 6 meses de idade e da utilização do leite materno como complemento alimentar até dois anos de idade.

“Esse é um momento de conscientizar a população sobre a importância da amamentação. Nesse ano, o tema alerta que a amamentação é uma responsabilidade de todos. É preciso acolher a mãe e o bebê para que a amamentação seja mais tranquila. Todos nós podemos contribuir acolhendo as mães e não julgando, mostrando que o aleitamento materno é um ato de amor, carinho e cuidado”, destaca.

Em Manaus, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) é responsável por uma programação intensa que vai até o fim do mês. As ações deste ano têm atividades presenciais e virtuais em decorrência da pandemia de Covid-19. A ‘Hora do Mamaço’, ponto alto da programação, ocorreu no dia 6 de agosto. No mamaço, as mães se uniram para amamentar juntas virtualmente.

A chefe do Núcleo da Criança e do Adolescente da Semsa, Ivone Amazonas, ressalta que a pandemia tem sido uma fase de superação de desafios e de busca pela reinvenção. O objetivo é que as informações cheguem à população. Para ela, todos têm a ganhar quando a amamentação é incentivada.

“A sociedade ganha, em diversos pontos, ao ter cidadãozinhos saudáveis, com a redução da mortalidade infantil e com a redução de ocupação de leitos nos hospitais infantis. Até o meio ambiente ganha com a redução de latas de leite, mamadeiras e chupetas jogadas no lixo. Assim, o planeta todo ganha quando há apoio à amamentação”, afirma.

Vínculo de amor

No lado afetivo e emocional, a amamentação aumenta o vínculo de amor entre mãe e filho. A farmacêutica bioquímica Heline Lira Vasconcelos, é mãe do Guilherme, de cinco anos, e Gabriela, de cinco meses. Ela conta que não abre mão de amamentar e viver essa experiência com os filhos.

“A amamentação é importante na minha vida, porque permite a troca de amor, carinho e afeto. É um momento único e de aconchego com os meus filhos. É só nosso, sem interrupção de ninguém, pra se conhecer, se olhar, e brincar”, relata.

A farmacêutica bioquímica Heline Lira Vasconcelos com os filhos, Guilherme e Gabriela. Foto: Arquivo Pessoal

Rede de apoio à amamentação

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), aproximadamente 6 milhões de vidas são salvas no mundo, anualmente, por causa da amamentação até o sexto mês. Na pandemia, a recomendação é que mesmo as mães que tiveram Covid-19 amamentem os filhos.

No Amazonas, as mães lactantes que têm dificuldades com a amamentação, como machucados no mamilo, dificuldades do bebê de aceitar o leite ou dificuldades na produção de leite materno, contam com as maternidades públicas, que oferecem apoio 24 horas.

O Estado também conta com bancos de leite humano e postos de coleta para atender as mães que desejam doar leite ou que por algum motivo não possam amamentar os filhos.

A SES-AM disponibilizou uma lista de Bancos de Leite e Postos de Coleta.

Confira a lista

BLH da Maternidade Galileia
Posto de Coleta de Leite Humano Sophia Rocha Rodrigues – HUFM
Rua Camapuã, 108, Cidade Nova II
Manaus – CEP 69097-720
Tel.: (92) 3649-2750

UBS Armando Mendes
Rua 5, s/nº, bairro Manôa
Manaus – CEP 69090-890
Tel.: (92) 3581-2273
[email protected]

Maternidade Azilda Marreiro
Av. Samaúma, bairro Monte das Oliveiras
Manaus – CEP: 69093-132
Tel: (92) 3646-5561

BLH da Maternidade Ana Braga
Posto de Coleta de Leite Humano da Maternidade Ana Braga
Alameda Cosme Ferreira, s/nº, São José
Manaus – CEP 69083-000
Tels.: (92) 3647-4235 e (97) 9485-0796

Posto de Coleta Cantinho do Leite Maria Adriana Moreira – Hospital Vó Mundoca
Avenida amazonas, Cristo Rei
Borba – CEP 69200-000
Tel.: (92) 3512-1104 – Fax: (92) 3512-1104

Posto de Coleta de Leite Humano da Maternidade Nazira Daou
Avenida Camapuã, 108, Cidade Nova
Manaus – CEP 69097-720
Tel.: (92) 3649-2650

Posto de Coleta de Leite Humano da Empresa P&G
Avenida Guaruba, 740, Distrito Industrial
Manaus – CEP 69075-080
Tel.: (92) 3616-2229 – Fax: (92) 3616-2196
[email protected]
[email protected]

Posto de Coleta de Leite Humano da Maternidade Chapot Prevost
Estrada do Aleixo, Km 16, 190, Colônia Antônio Aleixo
Manaus – CEP 69020-282
Tel.: (92) 3616-3400
[email protected]

Posto de Coleta de Leite Humano UBS Dr. Amazonas Palhano
Rua Antônio Mathias, São José Operário
Manaus – CEP 69085-010
Tel.: (92) 3248-3207 – Fax: (92) 3214-1135
[email protected]

Posto de Coleta de Leite Humano de Itacoatiara
Rua Acácio Leite, 2.593 , Iraci
Itacoatiara – CEP 69101-071
Tel.: (92) 9399-4343
[email protected]

Posto de Coleta de Leite Humano Futuro Sustentável
Avenida Cosme Ferreira, 100, São José I
Manaus – CEP: 69000-000
Tel: (92) 99148-0556

Posto de Coleta de Leite Humano da Maternidade Moura Tapajós
Avenida Brasil, 1.335, Compensa I
Manaus – CEP 69036-110
Tel.: (92) 3216-8158
[email protected]

Posto de Coleta de Leite Humano Neideana Ribeiro de Araújo
Rua 1º de Fevereiro, 10, Nova Esperança
Tabatinga – CEP 69640-000
Tel.: 97-3472-3372
[email protected]

Posto de Colete de Leite Humano Amamentação Sementes da Vida
Rua Cosme Ferreira, 100, São José I
Manaus – CEP: 69000-000
Tel.: (92) 3647-4200
[email protected]

Dona Nely Lima do Nascimento
Estrada do Bexiga, 02, Fonte Boa
Tefé – CEP: 69553-150
Tel.: (97) 3343-3515
[email protected]

Posto de Coleta Maria do Socorro Abreu
Travessa 24 de Outubro, 191, Centro
Manicoré – CEP: 69083-000
Tel.: (97) 99485-0796
[email protected]

BLH Fesinha Anzoategui – Maternidade Balbina Mestrinho
Posto de Coleta de Leite Humano – Maternidade Balbina Mestrinho
Rua Duque de Caxias, 1.142, Praça 14
Manaus – CEP 69020-140
Tel.: (92) 3182-4500 – Fax: (92) 3182-4546

Posto de Coleta de Leite Humano da UBS São Francisco
Rua: Rodolfo Vale, São Francisco
Manaus – CEP 69079-440
Tel.: 36-6344-59 – Fax: 36-1149-59
[email protected]

Posto de Coleta de Leite Humano – Instituto da Mulher Dona Lindu
Avenida Recife, 1.581, Adrianópolis
Manaus – CEP 69008-200
Tel.: (92) 3643-8100 – Fax: (92) 3643-8172
[email protected]

Posto de Coleta de Leite Humano – Maternidade Alvorada
Rua 7, Esquina com a avenida A , Alvorada I
Manaus – CEP 69042-150
Tel.: (92) 3659-2800 – Fax: (92) 3659-2800
[email protected]

Posto de Coleta de Leite Humano – Hospital Adventista de Manaus
Avenida Governador Danilo Areosa, 139, Distrito Industrial
Manaus – CEP 69075-351
Tel.: (92) 2123-1313

Posto de Coleta de Leite Humano – Hospital Maternidade Unimed Manaus
Avenida Constantino Nery, 1.678, São Geraldo, N.S. das Graças
Manaus – CEP 69053-002
Tel.: (92) 3212-2000 – Fax: (92) 3212-2080

Posto de Coleta de Leite Humano – Hospital Samel Assistência Médica
Avenida Joaquim Nabuco, 1.755, Centro
Manaus – CEP 69020-030
Tel.: (92) 2129-2273
[email protected]

COMPARTILHE