Manaus, 16 de agosto de 2022

TUDOPod

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Conheça a vida e obra do poeta amazonense Thiago de Mello

Hoje com 95 anos, o poeta mora em Manaus com a família.

Por Edilene Mafra

Amadeu Thiago de Mello nasceu no dia 30 de março de 1926, em Porantim do Bom Socorro, no município de Barreirinha, no Amazonas. O poeta Thiago de Mello é considerado um dos mais expressivos poetas do mundo. Também é um dos intelectuais mais engajados na defesa da Amazônia. Tanto que suas lutas o tornaram conhecido como o ‘poeta da floresta’. Conheça a vida o poeta, em uma matéria produzida em áudio.

Ouça esta matéria em áudio:

Artigo I

Fica decretado que agora vale a verdade.

agora vale a vida,

e de mãos dadas,

marcharemos todos pela vida verdadeira.

Os Estatutos do Homem, de Thiago de Mello.

Ainda criança, o poeta mudou-se para Manaus, capital do Amazonas, onde estudou no Grupo Escolar Barão do Rio Branco e no Ginásio Pedro II.

Na juventude, foi morar no Rio de Janeiro. Em 1950, ingressou na Faculdade Nacional de Medicina, mas não chegou a concluir o curso. Decidiu seguir a carreira literária. Na Literatura, conviveu com intelectuais do mundo. Em entrevista ao Projeto ‘Sempre um papo’, disponível no YouTube, o poeta destaca influenciadores de sua obra.

“Bandeira, Drummond e Lucio foram três pessoas que iluminaram a minha vida. Eles já se foram para as estrelas e eu continuo cantando e repartindo a minha esperança”, disse, em referência a Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade e Lucio Costa.

Poeta amazonense Thiago de Mello. Foto: Divulgação

Nos anos 1950, Thiago de Mello se posicionou contra o governo Getúlio Vargas. Na ocasião, colaborou com veículos de oposição, dirigiu o Departamento Cultural da Prefeitura Municipal da Cidade do Rio de Janeiro e serviu no Itamarati como agente diplomático de cultura do Brasil na Bolívia e no Chile, onde conheceu Pablo Neruda.

Em 1965, depois do seu retorno ao Brasil, passou apenas três anos no país. Após perseguição durante o Regime Militar, foi exilado no Chile. No período do exílio, Thiago de Mello se consagrou na luta pelos Direitos Humanos e viajou por diversos países. Essa fase foi marcada pelas obras e premiações decorrentes de suas ideologias e posicionamento em defesa da vida.

“Fiz uma opção serena e profunda. Entre utopia e apocalipse, eu fiquei com a utopia. Por isso, eu me sinto muito forte para confiar, cheio de esperança em que cada companheiro que me ouve vai fazer a sua parte para ajudar a vida”, ressaltou, na entrevista ao ‘Sempre um papo’.

Quando voltou ao Brasil, após a anistia, anunciou, em coletiva à imprensa, que iria morar na Amazônia. Na época, disse que dedicaria a sua vida e arte à defesa da floresta. Lucio Costa, arquiteto renomado que concebeu o projeto-piloto de Brasília e um dos incentivadores de Thiago de Mello, presenteou o poeta com a criação do projeto da casa em que o amazonense morou por muitos anos, em sua cidade natal, Barreirinha.

Quando voltou ao Brasil, após a anistia, Thiago de Mello decidiu fixar moradia na floresta amazônica. Foto: Reprodução/Facebook

“Eu voltei um ano antes da anistia, por isso, eu fui novamente preso. Eu, que não pertencia a político algum. E quando eles me deixaram, afinal, sair, um mês e meio depois, houve uma entrevista coletiva, ao final da qual anunciei que eu ia morar na floresta amazônica, da qual sou filho”, lembrou, na entrevista disponível no YouTube.

Obras literárias

Em março de 2021, Thiago de Mello completou 95 anos. Ao longo da carreira como literata, o poeta fez diversas parcerias artísticas, entre elas: com o cantor e compositor Sérgio Ricardo no show ‘Faz Escuro Mas Eu Canto’, dirigido pelo cronista e dramaturgo Flávio Rangel. Também fez parceria com o maestro Cláudio Santoro, que compôs uma peça sinfônica baseada em poemas de seu livro também intitulado ‘Faz Escuro Mas Eu Canto’.

Em 2006, gravou ‘A criação do mundo’, musicado por seu irmão, Gaudêncio Thiago de Mello.

Além de ‘Faz escuro, mas eu canto’, o poeta amazonense tem outros livros reconhecidos mundialmente, como ‘Silêncio e palavra’ e ‘Manaus, amor e memória’.

Uma de suas obras literárias mais famosas é o livro ‘Os Estatutos do homem’, divulgado pela Unesco, em 1982. A sua publicação mais recente, o livro ‘Acerto de Contas’, editado pela Global Editora, foi publicado em 2015.

Documentário da Editora Valer destaque vida e obra de Thiago de Mello.

Em comemoração aos 95 anos de Thiago de Mello, a Editora Valer publicou um documentário sobre a vida e a obra do poeta. O documentário é apresentado pelo poeta e escritor amazonense Tenório Telles, que exalta as contribuições culturais e sociais da obra de Thiago de Mello.

“Desde o seu primeiro livro, ‘Silêncio e Palavra’, percebe-se um poeta preocupado com a vida, preocupado com o ser humano, preocupado em encontrar um sentido para a sua existência. Thiago foi evoluindo ao longo da vida. Sua obra foi sendo marcada pelas circunstância do tempo”, ressaltou Tenório Telles.

“E nos anos 60, após o processo político vivido pelo nosso país, com o regime militar, sua posição assumiu uma conotação política. Prova disso é o seu livro ‘Faz escuro, mas eu canto’. O que define a sua obra é o seu profundo conteúdo de humanidade. E como ele diz, no poema ‘A Vida verdadeira’: ‘não, não tenho um caminho novo, o que tenho de novo é o jeito de caminhar’. Sua poesia é uma inspiração para os tempos que vivemos”, completou.

Tenório Telles é um dos divulgadores da obra de Thiago de Mello. Foto: Altemar Alcântara/Semcom

Comentário: Como é bom poder conhecer mais sobre nossos poetas e compreender como a poesia pode ajudar a melhorar o mundo. Eu quero agradecer ao professor Tenório Telles pelo apoio com as informações e à esposa do Thiago de Mello, a Polliana, com quem tive a oportunidade de conversar para trazer esses detalhes sobre o poeta. Polliana contou que, atualmente, Thiago de Mello tem uma vida mais tranquila, reservada e mora em Manaus com a família.

Essas e outras informações sobre Thiago de Mello estão disponíveis no site da Prefeitura de Manaus. Já as gravações com o Thiago de Mello, que ouvimos, estão todas disponíveis no YouTube. Elas foram extraídas do Projeto Sempre um papo, da Associação Cultural Sempre Um Papo. O projeto realiza entrevistas, ao vivo, com grandes nomes da literatura em espaços como teatros e auditórios.

*Este conteúdo foi veiculado no Jornal da Manhã Edição de Domingo, da Rádio Difusora FM (96,9), deste domingo (1 de agosto de 2021).

COMPARTILHE