Manaus, 6 de julho de 2022

Música

Fotos: Reprodução
Fotos: Reprodução Fotos: Reprodução

Zezinho Corrêa levou nome do AM com a explosão de ‘Tic Tic Tac’ na Europa

Depois do lançamento na França, Carrapicho fez sucesso.

Da redação

Carismático e atencioso com todos, Zezinho Corrêa deixa um vazio para os fãs, amigos, familiares e para a cultura amazonense. Também fica o legado do artista que levou o nome do Amazonas para o mundo, com a explosão do hit ‘Tic, Tic Tac’ na Europa, nos anos 1990. O cantor faleceu na manhã deste sábado (6/2), vítima da Covid-19.

José Maria Nunes Corrêa era natural da comunidade de Imperatriz, no município de Carauari, no Amazonas. Começou a carreira no teatro, após fazer um curso de formação de atores, no Rio de Janeiro. Também estudou interpretação e dança. Como ator, Zezinho fez parte do Grupo de Teatro Experimental do Sesc-AM. Atualmente, o cantor era assessor de projetos sociais do Sesc-AM.

Fez parte de diversos elencos até formar a Banda Carrapicho. A vivência no teatro e na dança transbordava para as apresentações na música: Zezinho era performático e tinha um jeito próprio de dançar.

Banda Carrapicho

Criada em 1980, a Banda Carrapicho matinha o estilo forró tradicional, e passou a ficar conhecida na região Norte do Brasil. Conforme informações do Sesc-AM, no fim dos anos 1980, o grupo já se apresentava com toadas de boi-bumbá.

Em 1996, o produtor francês Patrick Bruel ouviu a toada ‘Tic, Tic Tac’ sendo interpretada pelo grupo. Ele decidiu lançar a versão na França.

A música explodiu, tornando-se um dos maiores sucessos na Europa, e no Brasil. ‘Tic, Tic Tac’ chegou a ficar na posição 34 das 100 músicas mais tocadas na França.

Fotos: Reprodução

Sucesso em rede nacional

O sucesso da banda em terras brasileiras rendeu a venda de milhões de discos, o que levou o Carrapicho ao palco de programas como ‘Domingo Legal’ e ‘Domingão do Faustão’. Zezinho Corrêa sempre esteve presente nesses momentos.

O ‘Domingo Legal’, do SBT, foi o primeiro programa de televisão no Brasil transmitido em rede nacional em que a banda participou. Com o sucesso mundial, ainda em 1996, o apresentador Gugu Liberato, já falecido, convidou a Banda Carrapicho para cantar no palco do programa. Gugu tinha ouvido o Carrapicho durante suas férias no verão europeu na França.

No auge do sucesso de 1996, a Banda Carrapicho também esteve no palco do ‘Domingão do Faustão’, apresentado por Fausto Silva, o Faustão, pela primeira vez. Em março de 2017, o grupo voltou ao programa, no quadro ‘Ding Dong’, que relembrava grandes sucessos musicais. Na ocasião, o cantor Zezinho Corrêa cantou o hit internacional ‘Tic Tic Tac’.

O grupo também fez apresentações em outros programas nacionais, como o programa da apresentadora Hebe Camargo.

O livro-reportagem ‘Eu Quero é Tic, Tic, Tac’, escrito pelo jornalista e produtor cultural Fabrício Nunes, traz relatos de Zezinho Corrêa desse momento. A publicação lembra que, nos anos 1990, a banda Carrapicho realizou shows na Europa e apresentações na TV francesa ao lado de nomes como Chico Buarque.

Carreira solo

Zezinho também investiu em carreira solo, produzindo projetos musicais. Entre os destaques estão a sua participação no musical ‘Boi de Pano’, durante o Festival Amazonas de Ópera de 2000; a gravação do seu CD solo no ano de 2001, no Teatro Amazonas, e a participação no musical de Natal ‘Ceci e a Estrela’, em 2017.

COMPARTILHE