Manaus, 8 de dezembro de 2022

Música

Foto: William Resende/Reprodução Facebook
Foto: William Resende/Reprodução Facebook Foto: William Resende/Reprodução Facebook

Família de Zezinho Corrêa rebate fake news: ‘breve ele estará de volta aos palcos’

Nota diz que cantor está internado e se recuperando da Covid-19.

Por Eliena Monteiro

A família do cantor Zezinho Corrêa rebateu fake news espalhadas no início da noite desta quinta-feira (7/01). Em nota, a família informa que o artista está internado e se recuperando da Covid-19. “Breve ele estará de volta aos palcos”, afirma o texto (leia, ao final).

A nota desmente fake news espalhadas pelas mídias sociais. As informações falsas afirmavam que o artista tinha falecido.

A família destacou que o cantor segue internado aos cuidados da Samel. “Nós, da família do Zezinho Corrêa, vimos, por esse meio informar que ele está na UTI da Samel, intubado, mas se recuperando bem do covid”, diz trecho da nota envida à imprensa.

O texto chama de “irresponsáveis” as pessoas que espalharam as fake news. “Agradecemos aos verdadeiros amigos, que estão na torcida por sua recuperação, e pedimos desculpas pelo susto”, afirma. “Breve ele estará de volta aos palcos e ao nosso convívio, se Deus quiser”, conclui a nota.

Nota informa que cantor está internado e se recuperando da Covid-19. Foto: Marcio Benchimol/Foto Nascimento

Amigos

Nas redes sociais, amigos do artista também se manifestaram. Lucilene Castro criticou o compartilhamento das informações falsas.

“Qual o prazer que as pessoas tem de espalhar boatos? Mentiras? Fake news? Zé continua no seu tratamento pra covid, respondendo bem aos medicamentos e em breve vai pegar alta. Deixa de ser urubu”, escreveu, no Facebook.

O cantor Dudu Brasil também comentou o caso: “Mandando aqui todas as energias positivas ao nosso amigo Zezinho Corrêa. Incompreensível a maldade das pessoas que espalham notícias falsas. Estamos juntos, Zé! Jesus e Nossa Senhora lhe protegendo. Zezinho está internado e em estado estável. Logo mais estará em casa”.

Leia a íntegra da nota, abaixo

COMPARTILHE