Manaus, 5 de julho de 2022

Geral

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Exposição sobre migrantes no Brasil será exibida em viaduto de Manaus

Imagens serão projetadas na sexta-feira (18), em frente à rodoviária.

Da Redação

Com projeções simultâneas em nove cidades brasileiras, a Exposição Urbana sobre Migração no Brasil (Panas) também será exibida em Manaus, na sexta-feira (18/12), Dia Internacional dos Migrantes. A mostra será projetada, às 19h, no muro do viaduto de Flores, em frente à Rodoviária de Manaus.

As 46 fotografias que fazem parte da exposição retratam as histórias sobre a questão migratória, o acolhimento e a integração dos venezuelanos e demais migrantes no Brasil.

As imagens feitas por 19 fotógrafos, profissionais e amadores, de todo o Brasil, também serão projetadas em Belém, Belo Horizonte, Boa Vista, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Recife e São Paulo, de maneira simultânea.

O formato da exposição permitirá ao público apreciar as imagens a distância, sem causar aglomerações neste período de pandemia de Covid-19. Elas poderão ser avistadas por quem estiver de passagem nos grandes centros urbanos. Refugiados e migrantes venezuelanos que pernoitam na rodoviária de Manaus também poderão apreciar de perto a projeção.

Em Manaus, exposição sobre migrantes no Brasil será exibida em viaduto. Foto: Divulgação

“Esta ação é uma forma de mostrar à sociedade que migrantes e refugiados têm rostos, histórias e buscam, em nossas cidades, oportunidades de reconstruir suas vidas, distantes das situações cruéis de violação de direitos humanos, de perseguição, de fome etc. É preciso tirar essas pessoas da invisibilidade e dar espaço para que elas possam ter vez e voz e ajudar a promoção de um mundo mais justo, solidário e fraterno”, explica o assessor nacional da Cáritas Brasileira, Wagner Cesário.

Além de serem projetadas, as imagens ganharão uma galeria virtual no site da OIM Brasil. Na página, os visitantes poderão rever todas as fotografias com suas legendas e conhecer um pouco mais sobre quem fez os retratos. Cards com depoimentos dos selecionados também circulam pelas redes sociais da Cáritas e da OIM desde antes do lançamento da exposição.

COMPARTILHE