Manaus, 3 de julho de 2022

Geral

Foto: Reprodução/Secom
Foto: Reprodução/Secom Foto: Reprodução/Secom

Estado prorroga por 30 dias decreto que proíbe abertura de bares, praias e flutuantes no AM

Anúncio foi feito pelo governador Wilson Lima, nesta terça.

O Governo do Amazonas prorrogou o decreto que proíbe abertura de bares, praias e flutuantes, em todo o Estado, por mais 30 dias. O anúncio foi feito pelo governador Wilson Lima, no fim da manhã desta terça-feira (27/10), em coletiva de imprensa.

O decreto que suspendeu o funcionamento de bares, praias, casas de shows, balneários e flutuantes esteve vigente até segunda-feira (26/10). Daí, a necessidade de prorrogação.

O mesmo documento também suspendeu a realização de eventos em casas noturnas, boates, casas de shows e imóveis destinados à locação para esta finalidade, como sítios, casas, chácaras, associações e clubes. A exceção são os eventos sociais, como aniversários e casamentos, e as convenções comerciais e feiras de exposição, desde que respeitados os limites de distanciamento e medidas de prevenção.

Coletiva

A prorrogação ou suspensão das restrições estavam sujeitas ao número de casos do novo coronavórus no Amazonas.

Na coletiva desta terça, Wilson Lima afirmou que o Amazonas não tem indicativos de uma segunda ‘onda’ de Covid-19. No entanto, ele afirmou que o sistema de saúde sofre pressão com o aumento de casos da doença no Estado.

O governador atribui esse aumento ao momento eleitoral. “Os eventos políticos – convenções, reuniões, caminhadas – fizeram com que os casos aumentassem no interior”, citou.

Além disso, a antecipação do inverno amazônico, período chuvoso, preocupa as autoridades, em razão do aumento de síndromes respiratórias que podem ser confundidas com a Covid-19. “Todo esse cenário tem causado uma pressão sobre a nossa rede [de saúde], e tem feito com que algumas unidades atingissem sua ocupação máxima”, explicou o governador.

Wilson Lima citou o caso do Hospital Delphina Aziz que, no fim de semana, “acabou atingindo quase que na sua totalidade de leitos de UTI”.

Segundo o governador, no início do dia, antes do anúncio, o Governo do Estado se reuniu com órgãos de controle, instituições, organizações e representantes do comércio.

Da Redação do Portal Edilene Mafra.

COMPARTILHE