Manaus, 12 de julho de 2024

Festivais

Foto: Marcio James/SEC-AM
Foto: Marcio James/SEC-AM Foto: Marcio James/SEC-AM

Tradicional é campeã do ‘Festival de Cirandas de Manacapuru 2023’

Ciranda apresentou o tema 'Eldorado Encantado'. Veja fotos.

Com informações da assessoria

A ciranda Tradicional é a campeã do ‘Festival de Cirandas de Manacapuru 2023‘, no Amazonas. O grupo apresentou o tema ‘Eldorado Encantado‘. Veja fotos.

Com a vitória, a ciranda conquistou o bicampeonato.

A Tradicional se apresentou na noite de domingo, 3 de setembro, encerrando o Festival de Cirandas de Manacapuru 2023.

A agremiação, representada pelas cores vermelho, dourado e branco, defendeu o tema ‘Eldorado Encantado’. A temática dá continuidade à história iniciada no ano passado, quando a Tradicional teve a apresentação interrompida pela chuva.

Foto: Marcio James/SEC-AM

A apresentação exaltou as belezas naturais e as potencialidades do município de Manacapuru, localizada a 98 quilômetros de Manaus.

Nonato Torres, membro do conselho de artes da Tradicional, neste segundo momento, a agremiação reconhece Manacapuru, como o verdadeiro eldorado de riquezas e oportunidades.

“Nós temos a nossa cidade encantada, temos o nosso eldorado, que é Manacapuru, com toda a sua riqueza, sua gente, culinária, lendas, floresta, lagos. A própria ciranda é o nosso maior tesouro”, disse.

Foto: Marcio James/SEC-AM

APRESENTAÇÃO

Com um cenário grandioso, ocupando toda a extensão da arena, a ciranda apresentou nove módulos alegóricos com 15 metros de altura.

“Alegorias com movimento, muita ação, aparição e uma dinâmica totalmente diferente”, afirmou o artista de alegorias Algles Ferreira, natural de Parintins.

Seguindo um roteiro pulsante, a agremiação entrou com 40 pares no Cordão de Cirandeiros. O grupo, 100% natural de Manacapuru, surgiu de forma apoteótica, de dentro da coroa, símbolo da Tradicional, que também é chamada de ‘Majestosa’.

Foto: Marcio James/SEC-AM

Entre os itens femininos, histórias de vida que se confundem com a da ciranda está Meire Matos, que há 20 anos, se dedica à Tradicional.

“Já fui cirandeira do cordão, vim como Constância e, depois, vim me preparando para defender o item muito importante, o Porta Cores, que carrega o símbolo maior da ciranda. É sempre emocionante estar na arena, dando meu melhor sempre”, disse a manacapuruense.

Ao longo do espetáculo, o ritmo da ciranda, comandado pela Tocada de Ouro, recebeu o reforço das vozes dos Cantadores de Cirandadas Bruno Souza e David Assayag.

Foto: Marcio James/SEC-AM

O espetáculo cumpriu o tempo de 2h14 e agradou a diretoria. “Aconteceu exatamente conforme o planejado. Não houve sequer uma falha ou algo fora do programado. Dever cumprido”, disse, aliviado, o diretor artístico, Thyago Cavalcante.

Após a apresentação, o presidente da Tradicional, Magal Pinheiro, se disse confiante no resultado. “A Ciranda Tradicional não veio para brincar, e sim para ganhar o Festival de 2023. Foi uma grande apresentação, nada de erros e estou confiante no bicampeonato”, afirmou.

Presidente da Tradicional, Magal Pinheiro. Foto: Marcio James/SEC-AM

COMPARTILHE

error: Este conteúdo está protegido!