Manaus, 5 de julho de 2022

Eleições 2020

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação Foto: Divulgação

David diz que vai zerar fila de espera na rede de saúde de Manaus

Ele está propondo a criação do programa 'Fila Zero'.

Com informações da assessoria

David Almeida (Avante), candidato à Prefeitura de Manaus pela coligação ‘Avante Manaus’, disse, nesta quarta-feira (4/11), que vai zerar a fila de espera na rede municipal de saúde de Manaus. Ele está propondo a criação do programa ‘Fila Zero’.

O candidato afirmou que o programa emergencial será lançado nos primeiros meses da sua gestão e tem o objetivo de acabar com as filas de espera para os chamados atendimentos de baixa complexidade em saúde, que são a porta de entrada dos pacientes para o cuidado médico.

Segundo David, além de revitalizar a rede municipal de saúde e de cadastrar pelo menos 700 equipes da Saúde Básica, sua gestão ao lado de Marcos Rotta vai desenvolver medidas para dotar Manaus de um moderno Centro Municipal de Imagens e de um Hospital Dia, para realizar as chamadas cirurgias de baixa complexidade.

“Nós vamos dotar a rede municipal de saúde das condições necessárias para proporcionar diagnósticos rápidos e precisos aos usuários do sistema”, afirmou.

Mini hospitais

De acordo com a coligação, a gestão Davi Almeida vai construir, pelo menos, seis novas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de nível 3, que vão funcionar como mini hospitais. As unidades serão equipadas para realizar tomografia computadorizada, que é um exame de imagens reconstruídas por meio do uso do computador, a partir da emissão de feixes de raio-X por um tubo, que gira em torno do paciente de forma contínua.

“Dessa forma, nós vamos conseguir proporcionar diagnósticos com maior precisão para os pacientes e ajudar a reduzir a fila de espera por exames para o embasamento de muitos diagnósticos”, disse.

Conforme o candidato, as novas UBS também vão contar com vários especialistas, preparados para realizar exames vários e pequenas intervenções nos pacientes.

Segundo David, as unidades, devidamente preparadas e distribuídas em pontos estratégicos da cidade, vão funcionar como uma espécie de ‘hub’ – concentrador e distribuidor. A ideia, de acordo com o candidato, é que os postos deem suporte às outras unidades que serão implantadas.

COMPARTILHE