Manaus, 17 de junho de 2024

Cultura

Foto: Marcely Gomes/Semcom
Foto: Marcely Gomes/Semcom Foto: Marcely Gomes/Semcom

Tenório Telles ganha homenagem no ‘Jardim das Pedras que Falam’, na Espanha

Jardim é parte do Parque da Poesia, junto à Universidade de Santiago.

Da Redação

O escritor amazonense Tenório Telles ganhou uma homenagem no ‘Jardim das Pedras que Falam’ em Santiago de Compostela, na Espanha. O verso inscrito numa pedra compõe o seguinte trecho: “O canto do poeta inscreve-se na manhã: Pássaros brancos esgrimam com o vento”.

Foto: Marcely Gomes/Semcom

HOMENAGEM

A homenagem é um reconhecimento pelo trabalho do professor pela tradução e divulgação da poesia espanhola no Brasil, com destaque para autores como Antonio Gamoneda e José Ángel Valente.

“A poesia é expressão da vida, do mundo e do ser. O encontro com a palavra poética pode ser transformador. Esse jardim da poesia na Espanha representa isso. Um lugar de interlocução com a poesia. E que bom que estamos lá, divulgando nossa terra”, disse Tenório Telles.

O livro a que pertence o verso citado é ‘Prelúdio Coral’, editado pela Valer após pandemia de 2020.

A obra revela-se como uma metáfora viva da condição humana e a busca de compreensão, expressas pelo ‘canto de um pássaro mudo’.

Potencializa o poder transfigurador da realidade pelas palavras que instiga o olhar, aclara o proposito e desvela a experiência como o espaço do aprendizado e da construção subjetiva do ser.

Os questionamentos, as angústias e a percepção das contradições e a transitoriedade da existência se manifestam no canto do poeta, iluminando os paradoxos da existência e a inevitabilidade do destino.

COMPARTILHE

error: Este conteúdo está protegido!