Manaus, 29 de novembro de 2022

Cultura

Foto: Dhyeizo Lemos/Semcom
Foto: Dhyeizo Lemos/Semcom Foto: Dhyeizo Lemos/Semcom

Prefeito torna sem efeito nomeações de ex-vereadores para a Manauscult; veja o decreto

Eles apareciam numa lista de novos comissionados da fundação.

Da redação

O prefeito de Manaus, David Almeida, tornou sem efeito as nomeações de três ex-vereadores para a Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult). O decreto saiu no Diário Oficial do Município (DOM) desta quinta-feira (21/01); leia, ao final.

Com a decisão, o prefeito anulou as nomeações de Elias Emanuel, Reizo Castelo Branco e Carlos Portta. Eles apareciam numa lista de 32 novos comissionados da Manauscult.

Elias Emanuel tinha sido nomeado para diretor do Departamento de Grandes Eventos da fundação. Reizo Castelo Branco iria assumir a direção de Departamento de Difusão Cultural. Já Carlos Renê de Souza Fernandes, que usa o nome Carlos Portta, assumiria a gerência do Café Teatro.

As nomeações geraram críticas de profissionais do setor cultural. Ainda na tarde desta quinta, em coletiva de imprensa sobre a vacinação contra a Covid-19, David Almeida afirmou que anularia as nomeações, a pedido do diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira, que também é ex-vereador.

David tinha anunciado, em coletiva, que anularia algumas nomeações. Foto: Dhyeizo Lemos/Semcom

Ao comentar o caso, o prefeito afirmou que as equipes são escolhidas pelos secretários. “Não errei na indicação de nenhum secretário. Eu conversei com todos os secretários, e as indicações das equipes dos secretários, primeiro e segundo escalão, eu discuti com todos eles e deixei todos à vontade para escolher”, disse.

Elias, Reizo e Carlos Portta se manifestaram, após a repercussão. “Manaus me conhece e sabe o quanto respeito a minha gente. Hoje não tenho apego a cargo e sigo minha vida de cabeça erguida. É vida que segue”, escreveu Elias, que também publicou um vídeo, agradecendo o prefeito.

Reizo Castelo Branco afirmou que pediu desligamento do cargo na Manauscult. “Desde já agradeço o convite feito pelo Diretor Presidente da ManausCult que se baseou de maneira técnica na escolha, devida a minha ligação e experiência com o órgão ao longo dos meus 3 mandatos. Nesse período, destinei mais de 1 milhão e meio de reais em Emendas Parlamentares para a realização de Carnaval de Rua, blocos, bandas, festival folclórico de Manaus, eventos culturais, religiosos (Marcha pra Jesus) e eventos sociais (Natal Solidário)”, disse.

Carlos Portta comunicou, nas redes sociais, seu desligamento da fundação. “Não tive e não tenho interesse em causar constrangimento a secretaria que tanto ajudei no setor cultural com emendas para vários projetos. Agradeço a oportunidade ao secretário Alonso e coloco o cargo à disposição”, publicou.

Leia o decreto no DOM

COMPARTILHE