Manaus, 19 de julho de 2024

Cultura

Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação Fotos: Divulgação

Live #VozesIndígenas une cultura e informação em Manaus

FAS realiza o evento online nesta quinta-feira (29/4), às 17h.

Da redação

A Fundação Amazônia Sustentável (FAS) realiza, nesta quinta-feira (29/4), às 17h, uma live com a participação de lideranças e ativistas que dão voz à luta pelo respeito e valorização dos povos originários na região amazônica. O evento online reunirá informação, cultura e música ao vivo.

A live será transmitida pelo canal da FAS no YouTube (youtube.com/fasamazonia), e encerra a programação especial do Abril Indígena, mês de ações e debates em alusão ao Dia dos Povos Indígenas.

Os participantes são a jovem ativista indígena Samela Sateré Mawé, a cantora indígena Djuena Tikuna, a coordenadora da Rede de Mulheres Indígenas do Estado do Amazonas – Makira-Êta, Rosimere Arapaço, a supervisora da Agenda Indígena da FAS, Rosa dos Anjos, a cantora e fundadora do projeto Vidas Indígenas Importam, Marcia Novo, a coordenadora da União das Mulheres Indígenas da Amazônia Brasileira (UMIAB), Telma Taurepang, a atleta indígena de arquearia, Graziela Karapãna, a coordenadora da Associação de Mulheres Indígenas Sateré Mawé (AMISM), Sônia Sateré Mawé, e o superintendente geral da FAS, Virgilio Viana.

Samela Sateré Mawé e Djuena Tikuna estão na lista de participantes do evento. Fotos: Divulgação

De acordo com a FAS, o evento “pretende ampliar a ressonância das discussões em prol dos direitos indígenas”, Também será uma oportunidade para mostrar ações efetivas direcionadas a essas populações que, enfrentam inúmeros desafios históricos e estão entre as mais afetadas pela pandemia do novo coronavírus.

O evento também tem como objetivo divulgar as iniciativas e projetos da Agenda Indígena da FAS e apresentar as perspectivas para o futuro. “A proposta é dar visibilidade às ações que a FAS vem desenvolvendo junto aos povos indígenas, como os projetos de canoagem, arquearia e de empreendedorismo feminino e de jovens, além de comemorar o mês dos povos indígenas”, explica Samela Sateré Mawé, que é consultora da Agenda.

Criada em 2018, a Agenda Indígena da FAS une esporte, empreendedorismo e saber tradicional como forma de fortalecer as identidades culturais dos povos indígenas. Seus projetos promovem uma educação inclusiva, cidadã e equitativa, além de contribuírem com a redução da pobreza extrema e com a adaptação às mudanças climáticas.

COMPARTILHE

error: Este conteúdo está protegido!