Manaus, 5 de julho de 2022

Geral

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução Foto: Reprodução

Estado desmente fake news que provocou aglomerações nos supermercados de Manaus

Áudio com fake news aconselha que as pessoas façam estoques.

Por Júlia Rodrigues

Um áudio enviado em grupos de WhatsApp, nessa sexta-feira (22/01), gerou pânico em parte da população do Amazonas, o que gerou aglomerações nos supermercados de Manaus. O conteúdo da mensagem aborda um pedido de lockdown feito pela Procuradoria-Geral da República e, em decorrência, disso todos os supermercados fechariam as portas e só funcionariam no formato delivery. Neste sábado (23/01), o Governo do Estado desmentiu a fake news – informação falsa.

O autor do áudio, que ainda não foi identificado, aconselhou que as pessoas estocassem comida. O conteúdo provocou aglomerações nos supermercados da capital, na manhã deste sábado.

A empresária Elizabeth Amaral foi ao supermercado Baratão da Carne, localizado na Betânia, Zona Sul de Manaus, para realizar as compras do mês, mas desistiu, ao se deparar com filas enormes.

“Fui porque estou sem os principais itens em casa, mas desisti ao encontrar uma multidão no local. Ainda tentei ir até o Atacadão [outro supermercado], mas estava do mesmo jeito. É um crime o que fizeram compartilhando notícia falsa em um momento como esse, muitas pessoas se arriscaram hoje por puro medo e desespero”, lamentou.

Em nota, o Governo do Amazonas esclareceu que não há nenhuma decisão sobre fechamento de supermercados em Manaus. “E reitera o pedido para que a população mantenha o distanciamento social e não acredite em notícias falsas”, destaca o texto.

O Estado alertou, ainda, que qualquer nova medida de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus será comunicada nos canais de comunicação oficiais do Governo.

Confira a íntegra da nota oficial

URGENTE – NOTA OFICIAL – GOVERNO DO AMAZONAS

O Governo do Amazonas esclarece que não há nenhuma decisão sobre fechamento de supermercados na cidade de Manaus. E reitera o pedido para que a população mantenha o distanciamento social e não acredite em notícias falsas (fake news), disseminadas por meio de redes sociais de forma irresponsável e que têm servido apenas para gerar aglomerações nesses estabelecimentos.

Quaisquer novas medidas restritivas sairão de discussões realizadas no âmbito do Comitê de Resposta Rápida – Enfrentamento Covid-19 do Amazonas e comunicadas pelos canais oficiais do Governo do Estado.

COMPARTILHE