Manaus, 15 de junho de 2024

Cultura

Foto: Eduardo Tosta
Foto: Eduardo Tosta Foto: Eduardo Tosta

Neojiba apresenta dois espetáculos gratuitos no Teatro Amazonas nesta semana

As sessões ocorrem nesta quinta e sexta-feira, 17 e 18 de agosto.

Com informações da assessoria

A Orquestra e o Coro do Neojiba apresentam dois espetáculos no Teatro Amazonas, nesta semana. As sessões ocorrem nesta quinta e sexta-feira, 17 e 18 de agosto, às 20h. A entrada é gratuita, por ordem de chegada.

A programação também conta com a apresentação solo da violinista japonesa Midori, uma das maiores intérpretes da atualidade.

Orquestra Neojiba e o Coro Juvenil do NeojibaFoto: Eduardo Tosta

PROGRAMAÇÃO DOS ESPETÁCULOS:

QUINTA-FEIRA, 17 DE AGOSTO

ÓPERA ‘DULCINÉIA E TRANCOSO’

A ópera brasileira ‘Dulcinéia e Trancoso’, inspirada na obra do escritor Ariano Suassuna, será apresentada na quinta-feira, 17 de agosto, às 20h, no Teatro Amazonas.

A regência será da maestrina Lucie Barluet, com direção cênica de Chica Carelli e direção de movimento de Luana Serrat.

Composta em 2009 pelo paraibano Eli-Eri Moura, com libreto de W. J. Solha, a obra é considerada a primeira ópera armorial, pertencente ao movimento idealizado na década de 1970 por Suassuna, para valorizar a arte popular do Nordeste.

SEXTA-FEIRA, 18 DE AGOSTO

CONCERTO SINFÔNICO COM A ORQUESTRA E CORO DO NEOJIBADO MAR DA BAHIA AOS RIOS DA AMAZÔNIA

A apresentação do concerto sinfônico com Orquestra e Coro do Neojiba, além do solo da violinista Midori, ocorre sexta-feira, 18 de agosto, às 20h, no Teatro Amazonas.

O concerto sinfônico é regido pelo maestro Ricardo Castro, fundador e diretor-geral do Neojiba. A apresentação traz um repertório com obras de compositores brasileiros contemporâneos, como: “É doce morrer no mar” – Dorival Caymmi e Jorge Amado e “Canticum Naturale” – Edino Krieger. A peça terá solo da soprano Emyle França.

A apresentação também terá composições de europeus consagrados na música, como: “Romance op. 11 para violino e orquestra” – Antonín Dvořák e “Concerto para violino e orquestra em ré menor” – Robert Schumann.

SOLO DA VIOLIONISTA MIDORI

As peças de Dvořák e Schumann terão como solista a violinista Midori. A musicista já participou de outra turnê do Neojiba em 2016. Na ocasião, as apresentações passaram por salas da Suíça, Itália e França.

A recomendação é que o público chegue ao Teatro Amazonas com 40 minutos de antecedência.

TURNÊ LIBERDADE

As apresentações em Manaus fazem parte da ‘Turnê Liberdade’ Norte e Nordeste. A turnê já passou por Aracaju (SE), Maceió (AL), Recife (PE) e Mossoró (RN).

Após os espetáculos em Manaus, os artistas seguem para Salvador (BA). A turnê encerra com uma grande celebração aos 200 anos de Independência do Brasil na Bahia, no dia 20 de agosto.

ACESSIBILIDADE

Os espetáculos contam com intérpretes de libras para garantir a acessibilidade das pessoas com deficiência auditiva.

Criado há 16 anos, o Neojiba tornou-se referência no Brasil e no mundo em desenvolvimento social por meio da música.

Esta é a quarta turnê nacional realizada pelo programa, que já recebeu inúmeros prêmios de reconhecimento pelo trabalho que realiza.

SOBRE O NEOJIBA

O Neojiba (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) foi criado em 2007 para promover desenvolvimento e integração social prioritariamente de crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletivos.

O programa é mantido pelo Governo do Estado da Bahia, vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos. A gestão é do Instituto de Desenvolvimento Social Pela Música.

Em 16 anos, o Neojiba atendeu, direta e indiretamente, mais de 12 mil crianças, adolescentes e jovens entre 6 e 29 anos. Atualmente, o programa beneficia 2.300 integrantes diretos em seus 13 núcleos, e 4.500 indiretos em ações de apoio a iniciativas musicais parceiras.

VEJA FOTOS DAS APRESENTAÇÕES:

COMPARTILHE

error: Este conteúdo está protegido!