Manaus, 19 de julho de 2024

Cinema

Cine Bodó leva oficinas de audiovisual para crianças e adolescentes das periferias de Manaus

Oficinas reduziu número de alunos e ocorrem em formato hibrido.

Da redação

O projeto Cine Bodó, que leva formação audiovisual para crianças e adolescentes das periferias de Manaus, deu início às atividades deste ano. Em 2021, a iniciativa chega às Comunidades João Paulo, Quilombo Urbano de São Benedito e Monte das Oliveiras. Por conta da pandemia da Covid-19, as oficinas estão com número reduzido de participantes e ocorrem em formato hibrido.

A programação não terá a tradicional exibição dos curtas-metragens produzidos pelos alunos. Porém, os filmes serão disponibilizados aos participantes e ao público em geral no canal do grupo Picolé da Massa no YouTube.

Cine Bodó leva oficinas de audiovisual para crianças e adolescentes das periferias de Manaus. Foto: Alonso Júnior/Arquivo

Formato hibrido

As oficinas do projeto tiveram ajuste e serão realizadas em formato hibrido, devido às recomendações dos órgãos de saúde.

“A gente compreende que a alfabetização do audiovisual, nesse ano de 2020, foi essencial no processo de comunicação a distância. Assim, buscando a segurança dos participantes, o projeto restringe-se em oferecer as oficinas para até 10 jovens por comunidade. O processo de formação ocorrerá através de videoaulas que vão chegar a esses alunos através de aplicativos e plataformas fáceis e simples, e que permita que o participante tenha acesso aos conteúdos sem dificuldades”, explica Keila Serruya Sankofa, diretora de produção.

Conforme Sankofa, o segundo momento, que ocorrerá de forma presencial, será realizado com o intuito de praticar os assuntos debatidos por meio das videoaulas.

“Nós vamos até a comunidade para vivenciar o que aprendemos. Por isso, nossa organização se atentou à redução de participantes e também de equipe de produção. Perdemos momentos especiais de interação e diálogo, como almoços com toda a turma, mas, estamos atentos à saúde de todos, assim como entendemos a importância de continuar a se movimentar com formação, dentro dos bairros de Manaus, de acordo com a realidade dos participantes”, reitera Sankofa.

Um parte das aulas ocorrerá pelo WhatsApp e GoogleMeet, a fim de evitar aglomerações. As atividades presenciais serão divididas por comunidade.

“A dinâmica realizada com as oficinas de forma híbrida, são específicas para cada comunidade, pois, a gente entende a realidade em que muitos jovens não têm acesso à internet. Por isso, vamos estabelecer uma relação de diálogo com os pais dos alunos, para que estes jovens consigam, através dos celulares dos pais, ter acesso às oficinas. A ideia é nos adaptar à disponibilidade de recursos e ferramentas das famílias envolvidas no projeto”, destaca Dheik Praia.

Programação

Após a realização das videoaulas, o projeto Soul do Monte, localizado no bairro Monte das Oliveiras, na Zona Norte de Manaus, será a primeira comunidade a receber as oficinas presenciais da iniciativa. No local, as atividades estão sendo realizadas nesta semana. Começaram na quarta-feira (14/5) e seguem até sábado (17/4).

De acordo com Rojefferson Moraes, agitador cultural e mobilizador no bairro Monte das Oliveiras, o Cine Bodó na comunidade possibilita a movimentação da juventude.

“A execução do projeto Cine Bodó no Monte das Oliveiras é uma oportunidade para crianças e jovens explorarem suas habilidades analíticas a respeito do território onde vivem, os problemas sociais como a violência generalizada, a ausência de políticas públicas que os beneficiem, a fome, problemas de saúde, entre outros, são evidenciados em suas produções, como resultado das oficinas de cinema. Além disso, é a oportunidade deles se colocarem em primeiro plano, como atores sociais ativos, capazes, e com senso crítico apurado”, afirma.

Símbolo histórico de resistência, local que carrega ancestralidade, o segundo bairro a receber as oficinas, é o Quilombo de São Benedito, localizado na Praça 14 de Janeiro, nos dias 21,22 e 23 de abril.

No fim do mês de abril e início de maio, o bairro João Paulo, na Zona Leste de Manaus, será o terceiro local a receber as ações do projeto. A atividade acontecerá nos dias 28 e 30 de abril e, 1° de maio.

Neste ano, as atividades serão realizadas em formato hibrido. Foto: Alonso Júnior/Arquivo

Cine Bodó

O Cine Bodó é um projeto que pensa o audiovisual como ferramenta de cidadania. É feito por mulheres que trabalham com o audiovisual, e tem a concepção de Keila Serruya Sankofa, e da diretora de cinema Dheik Praia. Neste ano, conta com a produção de Ana Carolina.

O projeto levar oficinas gratuitas de capacitação audiovisual para as comunidades, com o objetivo é produzir, difundir, idealizar, escoar e incentivar projetos culturais ligados às linguagens artísticas e audiovisual

Em sua 5ª edição, a iniciativa já atingiu mais de 300 jovens e adolescentes, passou por mais de 16 comunidades, e produziu mais de 20 curtas-metragens.

COMPARTILHE

error: Este conteúdo está protegido!