Manaus, 8 de dezembro de 2022

EVENTOS

Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram Foto: Reprodução/Instagram

Teatro Amazonas recebe show gratuito com artista francês ‘Stracho Temelkovski’ neste domingo

Evento celebra os 50 anos Aliança Francesa Manaus.

O Teatro Amazonas, no Centro de Manaus, vai receber um show gratuito do multi-instrumentalista e beatboxer francês Stracho Temelkovski. A apresentação ocorre neste domingo (30/10), segundo turno das eleições, às 19h.

O evento faz parte da comemoração dos 50 anos da Aliança Francesa Manaus.

A apresentação do artista em Manaus é fruto de uma parceria da Embaixada da França no Brasil, do Institut Français, do CNM / Centre National de la Musique, da SPEDIDAM e da cidade de Grenoble.

Stracho Temelkovski. Foto: Reprodução/Instagram

Como participar

A presidente do Comitê da Aliança Francesa de Manaus, Claudia Mendonça, orienta que, as pessoas que desejam garantir lugar no evento, antecipadamente, devem entrar em contato por meio dos telefones (92) 99481-1643 (WhatsApp), (92) 3308-6057 (Fixo) ou pelo e-mail secretaria@afmanaus.org.br.

“Como a entrada é gratuita e não teremos convites físicos, é importante que os interessados que queiram garantir presença, o façam por meio dos contatos que estamos divulgando. Será uma excelente oportunidade de assistir ao show deste renomado artista francês, em turnê, pelo Brasil e de forma gratuita”, explica.

Stracho Temelkovski. Foto: Reprodução/Instagram

Show

O show instrumental solo de Stracho Temelkovski tem músicas inspiradas na tradição dos Balcãs e de outras, tanto eruditas, quanto populares. Em sua performance, Stracho executa um ou mais instrumentos ao mesmo tempo, entre eles, bandolim, viola, baixo e percussão.

Stracho Temelkovski é um multi-instrumentista e beatboxer francês. Beatboxer é quando a pessoa tem a capacidade de reproduzir outros sons, como de bateria, além de efeitos sonoros com a voz, boca e nariz.

O artista tem origem na região dos Balcãs (Península Balcânica), na Macedônia.

Ainda jovem, aprendeu sozinho a tocar guitarra, depois baixo, percussão, sampling e programação. Ficou fascinado com as improvisações de solistas de jazz de bandas de metais dos Balcãs.

Seu primeiro grupo, fundado quando ele tinha 15 anos, misturava jazz funk e dub com sons da Europa do Leste.

Em 2003, Stracho substituiu o baixista de jazz americano Steve Swallow em shows com o galego Antonio Placer. Foi com Placer que ele desenvolveu a versatilidade instrumental que viria a ser a sua verdadeira marca registrada.

Também fez outras colaborações, incluindo com a banda franco argelina Gnawa Diffusion e com o pianista cubano Omar Sosa.

Filantropia

Stracho é muito envolvido nas redes culturais e projetos da região onde mora na França. Além do seu trabalho com escolas e bairros locais, ele tem oferecido oficinas nas prisões há vários anos.

O primeiro vídeo de seu álbum Saudade des Baumettes foi inspirado por uma parceria que realizou com uma prisioneira cabo-verdiana da prisão de Baumettes, em Marselha.

COMPARTILHE