Manaus, 6 de julho de 2022

Geral

Foto: Secom
Foto: Secom Foto: Secom

Estado flexibiliza decreto no AM mas ainda impede eventos; confira novos horários do comércio e shoppings

A flexibilização vale a partir de segunda-feira (28/12).

Da redação

O governador do Amazonas, Wilson Lima, decidiu flexibilizar o decreto de restrições. A realização de eventos e confraternizações permanece proibida. Confira, abaixo, os horários para o comércio em geral, shoppings e outras atividades.

Ouça o áudio em que o governador fez o anúncio dos novos horários:

A flexibilização começa a valer na segunda-feira (28/12) e ficará em vigor até o dia 11 de janeiro de 2021. A decisão foi divulgada por volta de 1h30 desta madrugada de domingo (27/12), após horas de reunião com representantes do comércio, indústria e outros setores.

“A gente, desde sempre, tem tentado encontrar um equilíbrio entre a proteção da vida, a ampliação da nossa rede de saúde, e também o funcionamento de atividades econômicas para garantir emprego e renda para as pessoas”, disse o governador, ao final da reunião.

Confira os novos horários

As lojas do comércio em geral deverão abrir das 8h às 16h, fechando sábado e domingo. Já os shoppings, irão abrir das 12h às 20h e também fecham sábado e domingo.

Aos sábados e domingos, o comércio e os shoppings poderão vender em formato drive-thru e delivery.

Os bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência e flutuantes abrirão seis horas por dia, mantendo o funcionamento até 22h. “E isso a gente ainda vai fazer um ajuste para entender o que funciona como café da manhã. Alguns restaurantes só funcionam para o almoço e outros para o jantar”, destacou Wilson Lima.

Decreto

Na quarta-feira (23/12), o Governo do Amazonas divulgou um novo decreto de restrições para o período que vai de 26 dezembro de 2020 a 10 de janeiro de 2021. O decreto passou a valer no sábado (26/12).

Conforme o decreto, por 15 dias, o comércio em Manaus e no interior só poderia atender por drive-thru e delivery. O documento proibiu festas e confraternizações.

O Governo também fechou os espaços públicos administrados pelo Estado. O decreto só permite a realização de apresentações artísticas sem a presença de público.

Ao anunciar as restrições, em coletiva online, o governador Wilson Lima, atribuiu as medidas ao aumento de casos de Covid-19 no Amazonas. “Na rede pública, só no Hospital Delphina Aziz, nós temos uma ocupação, hoje, de 94% dos leitos clínicos e 99% de ocupação de leitos de UTI. E o detalhe é que, nos últimos 35 dias, nós aumentamos 50 leitos de UTI e estão praticamente todos ocupados”, informou, na ocasião.

COMPARTILHE