Manaus, 21 de setembro de 2023

Música

Foto: Devon Cass/Divulgação
Foto: Devon Cass/Divulgação Foto: Devon Cass/Divulgação

Luiz-Ottavio Faria se apresenta no Teatro Amazonas

Apresentação ocorre na quinta, 10 de agosto de agosto.

Com informações da assessoria

Luiz-Ottavio Faria se apresenta no Teatro Amazonas, em Manaus, na quinta-feira, 10 de agosto de agosto de 2023. Sob regência do maestro Marcelo de Jesus, ele será solista no Réquiem de Verdi.

Será a primeira vez que Luiz-Ottavio Faria interpretará a obra no Brasil. “A minha expectativa é a maior possível, porque o Maestro Marcelo de Jesus é um regente e diretor musical preciso e com uma sensibilidade incrível. É um grande conhecedor do repertório italiano e acima de tudo uma pessoa fantástica”, disse Luiz-Ottavio Faria.

“A última vez que cantei em Manaus, foi exatamente sob a regência dele com os cantores Raquel de Queiroz, Juremir Vieira e Josenor Rocha, no programa Bravo Bravíssimo”, lembrou.

Foto: Devon Cass/Divulgação

Em março, Luiz-Ottavio Faria foi o primeiro brasileiro a cantar o Réquiem de Verdi na catedral Duomo, em Milão, na Itália, em homenagem a um dos maiores romancistas Alessandro Manzoni, sob regência do Maestro Ricardo Frizza.

O renomado baixo brasileiro já interpretou essa obra em mais de 12 produções pelo mundo Canadá, Espanha, Israel, Itália, México e várias vezes nos Estados Unidos. Entre os consagrados regentes com quem Luiz-Ottavio Faria cantou o Réquiem de Verdi estão Aaron Don L. Williams, Enrique Batiz, Francis Graffeo, Frederic DeHeaven, George Mester, Giuliano Carella, Ira Levin, Sean Jackson e Yoav Talmi.

Luiz-Ottavio Faria é um dos baixos mais prestigiados da atualidade. Com um repertório vasto, sua intepretação impressiona o público e a crítica nos personagens que atuou como Commendatore (Don Giovanni), Ramfis (Aida), Sparafucile (Rigoletto), Sarastro (A Flauta Mágica), Colline (La Boheme), Banquo (Macbeth), Oroveso (Norma) Zaccaria (Nabucco) e Timur (Turandot).

Foto: Divulgação

Com expressiva agenda internacional, Luiz-Ottavio Faria tem se apresentado regularmente nos principais teatros dos Estados Unidos, Finlândia, Itália, França, Espanha, Muscat, Portugal e Brasil. Em 2023, no Brasil, foi Osmin na ópera O Rapto do Serralho de Mozart no Theatro São Pedro em São Paulo, sob direção cênica de Jorge Takla e Ronaldo Zero e direção musical do Maestro Cláudio Cruz.

Em 2022, em Detroit, foi solista da Sinfonia nº 9 in Ré Menor de Ludwig van Beethoven, sob regência de Jader Bignamini. Na Finlândia, esteve no concerto da Missa Solemnis Opus 123, de Beethoven, com a Orquestra Sinfônica de Lahti, sob regência de Hannu Lintu.

O baixo brasileiro Luiz-Ottavio Faria, natural de Bonsucesso, no Rio de Janeiro, estudou canto com professores consagrados no mundo lírico, tais como Fernando Teixeira, Nilze Mirian Vianna, Simon Estes e Benjamin Mathews.

Formado pela prestigiada The Juilliard School of Music, de Nova Iorque, também foi aluno da Escola de Música Villa-Lobos, do Conservatório Brasileiro de Música e da UNIRIO do Rio de Janeiro, além de frequentar o American Institute of Music Studies, AIMS, na Áustria.

A estreia mundial de Luiz-Ottavio Faria se deu na ópera Un Ballo in Maschera, de Giuseppe Verdi, no papel de Tommaso, ao lado do legendário tenor Carlo Bergonzi e do grande barítono brasileiro Fernando Teixeira, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, com temporada estendida para o Theatro Municipal de São Paulo. Mais tarde, interpretou Commendatore (Don Giovanni), Ramfis (Aida), Sparafucile (Rigoletto), Sarastro (A Flauta Mágica), Colline (La Boheme), Banquo (Macbeth), Oroveso (Norma) Zaccaria (Nabucco) e Timur (Turandot).

COMPARTILHE

error: Este conteúdo está protegido!